19/02/2020 - 14h20

John Beilein não é mais técnico dos Cavaliers

Para o lugar de Beilein, J.B. Bickerstaff será nomeado para o cargo interinamente

Treinador da universidade de Michigan, Beilein deve assinar com os Cavs um contrato de cinco temporadasJohn Beilein não é mais técnico do Cleveland Cavaliers. A informação publicada por Adrian Wojnarowski, da ESPN americana, também já aponta o substituto: o assistente técnico J.B. Bickerstaff, que será promovido para posição de treinador principal. A franquia ainda não oficializou o negócio.

Após o retorno dos jogadores da parada para o All-Star, é esperado que Beilein se despeça deles no final da tarde desta quarta-feira (19). Já Bickerstaff comandará o primeiro treino após a pausa, também na tarde de hoje, já na condição de head coach.

Ainda de acordo com a publicação, os Cavaliers e Beilein concordaram em encerrar o contrato mediante uma compensação financeira para o treinador. Ele receberá parte do que lhe é devido no restante da temporada 2019/2020. O contrato estava no primeiro de seus cinco anos, e previa uma remuneração de US$ 4 milhões por ano.

Beilein foi contratado em maio de 2019 e era a aposta dos Cavs para a reconstrução e desenvolvimento do seu elenco. Com mais de 40 anos de experiência no basquete universitário e bom histórico de vitórias (571-325), o treinador foi trazido para ser líder de um grupo de jogadores jovens e há poucos anos na NBA. Usando sua experiência, a expectativa da franquia era elaborar um forte programa de desenvolvimento de atletas e reinventar a estratégia ofensiva do time, aproximando-a ao que é praticado nas universidades. Vale dizer que esse último objetivo nunca foi posto em prática, visto que o ataque de Cleveland pouco se difere do restante praticado na liga.

Contudo, a trajetória do ex-técnico de Michigan na NBA foi muito conturbada. Durante toda a temporada de estreia de Beilein, a mídia reportou a insatisfação dos atletas quanto ao tratamento “adolescente” recebido. Caraterizado por gritar com os jogadores durante os treinamentos e a insistente repetição de exercícios de fundamentos do jogo, isso levantou muitas queixas dos atletas e esses demandavam um tratamento mais profissional.

Em outro episódio que se tornou público, o treinador teve que se desculpar com todos os jogadores do elenco após dizer que não queria que eles jogassem como um bando de “marginais”.

Esses acontecimentos, culminando na falta de imposição do técnico sobre os jogadores, somado a sucessivas derrotas levaram a um ambiente insustentável, e sua consequente saída da equipe, algo aparentemente em comum acordo com a direção dos Cavs. As duas partes negociavam a rescisão de contrato nos últimos dias. Sob seu comando, Cleveland (14-40) é o segundo pior time da NBA, à frente apenas do Golden State Warriors (12-43).

Agora como técnico interino, Bickerstaff terá a missão de retomar o programa de desenvolvimento de jovens atletas dos Cavaliers. Como assistente, já chegou aos playoffs de 2015/ 2016 com o Houston Rockets, e trabalhou no Memphis Grizzlies de 2017 a 2019. Nas duas equipes também teve experiências como treinador “tampão”.

Foto: Reprodução Twitter/John Beilein

Oddsshark