Oferecimento
14/11/2019 - 19h53

MLB entra em contato com Astros e Red Sox em investigação de roubo de sinais

Liga intensifica processo de investigação de roubo de sinais depois das declarações de Mike Fiers

A MLB segue na caça aos ladrões. A liga faz sua investigação sobre o escândalo do roubo de sinais, e além do Houston Astros, investiga outros times, como o Boston Red Sox. Essa busca começou depois do ex-arremessador dos Astros Mike Fiers, hoje no Oakland Athletics, dizer que a franquia texana usou uma câmera no campo central e um monitor próximo do dugout para roubar e retransmitir sinais de adversários nos jogos da temporada 2017.

Segundo fontes da liga informaram à ESPN americana, as averiguações já começaram com as duas franquias. A MLB busca evidências concretas do caso e promete pesadas punições se houver mentiras nas entrevistas que fará na investigação. Apesar de vários jogadores do time de Houston de 2017 estarem ainda em 2019, várias testemunhas que não estavam na temporada do título dos Astros devem ser ouvidas. A liga não descarta que violações estivessem ocorrendo também neste ano.

Segundo o The Athletic, três nomes chave no processo de investigação que passarão por interrogatório são: AJ Hinch, atual técnico de Houston; Alex Cora, técnico dos Red Sox e em 2017 bench coach dos Astros; e Carlos Beltrán, novo técnico do New York Mets e na época jogador dos Astros. Todos venceram a World Series com o time texano.

A MLB já interrogou o ex-técnico de bullpen dos Astros e que foi com Cora para Boston, Craig Bjornson, além do ex-assistente do gerente geral Brandon Taubman, que designou um advogado para cuidar do caso.

No encontro entre general managers da liga que termina nesta quinta-feira, em Scottsdale, Arizona, ainda era difícil saber o tamanho dos desdobramentos da situação. O departamento de investigações da MLB começou a reunir uma extensa lista de gerentes gerais, técnicos, jogadores e outros funcionários das equipes que devem prestar seu depoimento. Sobre os atletas, eles ainda precisam que o sindicato (MLBPA) os autorize a participar dos esclarecimentos.

As punições por atividades ilegais são de responsabilidade do comissário da liga, Rob Manfred, porém uma situação como essa pode gerar uma sanção sem precedentes na história do esporte. A punição mais pesada da era Manfred foi uma multa de US$ 2 milhões e a perda de duas escolhas de primeira rodada ao St. Louis Cardinals por roubo de informações internas do próprio Houston Astros, além do banimento por toda a vida de Chris Correa, diretor de scouting dos Cardinals, que ainda foi preso.

(Foto: reprodução vídeo)

Oddsshark