20/10/2019 - 10h45

Rielly decide, Maple Leafs vencem Bruins na prorrogação e se recuperam

Mesmo levando o gol de empate no final do último período, Maple Leafs consegue grande vitória contra seu rival

Em uma das maiores rivalidades da NHL nos últimos anos, Toronto Maple Leafs e Boston Bruins se enfrentaram no Air Canada Centre em Toronto, e a equipe da casa acabou saindo vitoriosa pelo placar de 4 a 3 na prorrogação. Como sempre acontece em um jogo entre os dois, o físico acabou sendo a tônica da partida, mesmo que os Maple Leafs joguem mais rápido no geral. Morgan Rielly acabou sendo o destaque da noite, fazendo seus dois primeiros gols da temporada, sendo um deles o da vitória na prorrogação. O goleiro Frederick Andersen também foi muito bem, fazendo 43 defesas para os canadenses.

A partida começou com os Maple Leafs tomando as ações e partindo para cima dos Bruins, mas, no geral, foi um primeiro período com muitos chutes a gol, sendo 18 para Boston e 15 para Toronto. Em uma das primeiras jogadas ofensivas perigosas, os Bruins estavam fazendo uma mudança de linha, e isso foi tudo que Andreas Johnsson precisava para avançar para a zona ofensiva e achar Mitch Marner, que devolveu para a linha azul onde Rielly estava para chutar de longe, contando com um desvio em Brandon Carlo para abrir o placar para os donos da casa.

Os Bruins melhoraram, e foi aí que Andersen começou a aparecer. A primeira foi contra Jake DeBrusk, conseguindo fazer uma defesa em um chute cara a cara. Depois, ainda conseguiu segurar uma pancada de Carlo, que poderia ter sido o empate, mas foram os Maple Leafs que fizeram de novo. Num erro na saída de jogo de Boston, Frederik Gauthier recuperou o disco na zona ofensiva e passou para Dmytro Timashov conseguir um belo chute no alto de Jaroslav Halak e aumentar a vantagem para os donos da casa.

Os Bruins não sentiram o gol, e continuaram tendo um grande volume ofensivo, até que, no final do período, Charlie Coyler disputou o disco atrás de Andersen e conseguiu ganhar, passando no meio para onde estava DeBrusk, que não perdeu a chance de diminuir a vantagem dos Maple Leafs.

O segundo período continuou tendo os Bruins como o principal time, principalmente quando se fala de chutes a gol, já que a equipe estava conseguindo ter mais chances na frente de Andersen do que o contrário, mas o goleiro de Toronto estava vivendo uma noite inspirada. Halak também não ficou para trás, fazendo uma boa defesa no chute de Alezander Kerfoot. Mesmo com Boston melhor, nenhum gol foi anotado nesse período, e o placar continuou o mesmo para a etapa final.

Com um power play cedo no terceiro período, os Bruins tiveram a chance de empatar, e não desperdiçaram. Após David Pastrnak conseguir manter o disco na zona ofensiva, ele conseguiu achar Brett Ritchie, que, por sua vez, achou Danton Heinen do outro lado para finalizar muito bem no alto de Andersen e empatar. A alegria durou pouco para os visitantes, já que, após um chute forte de Jake Muzzin e o rebote de Halak, Kerfoot disputou e colocou para dentro para colocar os Maple Leafs de novo na frente.

Por incrível que pareça, a pressão dos Bruins não foi tão forte como estava no segundo período, e a partida se tornou mais equilibrada, com as duas equipes tendo boas chances de marcar. Passando dos cinco minutos finais de jogo, a excelente primeira linha de Boston entrou em ação, com Patrice Bergeron fazendo uma boa jogada para manter o disco na zona ofensiva e dando para Brad Marchand achar Pastrnak na esquerda para soltar uma pancada no one timer e empatar, novamente, para Boston. Com isso, o jogo foi mandado para a prorrogação.

No tempo extra, as coisas começaram melhores para Toronto que, por ter um time mais rápido, geralmente consegue se sair melhor numa disputa três contra três. Os Bruins começaram a crescer, mas, no mesmo momento, Marner avançou com paciência pela zona ofensiva, atravessou por trás do gol de Halak e conseguiu achar Rielly livre no meio para soltar uma pancada e marcar o gol que deu a vitória para os Maple Leafs.

FT/OT: Toronto Maple Leafs 4-3 Boston Bruins

Os Maple Leafs jogam de novo em casa na segunda-feira (21) contra o Columbus Blue Jackets, enquanto os Bruins só jogam na terça-feira (22), de novo contra Toronto, mas dessa vez em casa.

(Foto: Twitter Toronto Maple Leafs)

Oddsshark