05/12/2019 - 11h39

Colorado Avalanche vence e afunda ainda mais o Toronto Maple Leafs

Philip Grubauer defende 38 disparos e ajuda Avs triunfarem sobre os Leafs; Andersen sofre 8 gols em dois dias

O buraco está cada vez mais fundo em Toronto enquanto os Maple Leafs continuam procurando maneiras para voltarem a vencer, desta vez com o novo treinador Sheldon Keefe. Na noite desta quarta-feira (4), o time canadense recebeu a visita do Colorado Avalanche que batalhou e conquistou mais uma vitória na temporada. O resultado de 3 a 1 para os Avs não transparece exatamente o que ocorreu durante os 60 minutos de jogo no Air Canada Centre, pois os Leafs não venderam o resultado facilmente, mas por conta de um gol sofrido de shorthanded, os anfitriões colecionaram a segunda derrota em duas noites seguidas.

O goleiro Freddy Andersen foi o titular um dia antes contra o Philadelphia Flyers quando os Leafs perderam por 6 a 1. Porém, entendendo o momento do time na competição, Andersen pediu para jogar no dia seguinte contra os Leafs, algo que apesar de não ser inédito, também não é comum na NHL. “Da forma como perdemos na noite anterior, entendi que eu precisava voltar lá (no gelo) e ajudá-los mais uma vez”, disse o goleiro dinamarquês.

Jogando com muita garra e disposição para mudar o cenário, os jogadores de Toronto levantaram a cabeça e foram para cima dos Avs. Só não combinaram com o goleiro Philip Gurbauer que estava ainda mais determinado a não deixar a torcida local comemorar um triunfo que marcasse um ponto de virada na história dos azuis na competição.

O primeiro período, apesar de ter sido bastante movimentado com boas chances de gol para os Leafs, terminou em 0 a 0, reservando emoções para os minutos seguintes.

A pressão dos donos da casa era cada vez maior e Grubauer continuava frustrando as intenções dos principais jogadores de Toronto como John Tavares, Zach Hyman e Austin Matthews. Somados, eles atiraram 19 vezes contra Grubauer durante a partida. Mas quem abriu o placar foram os visitantes, também com o seu principal jogador: Nathan MacKinnon.

Em situação de power play, MacKinnon (18 gols na competição) se posicionou livremente para bater pro gol dentro do círculo de face-off. Uma posição praticamente letal para os grandes snipers da liga. Sem muitas opções, Andersen não conseguiu evitar que os visitantes pulasse na frente do scoreboard.

No entanto, a resposta veio rapidamente. Antes que os fãs pudessem perder a paciência, Zach Hyman (3) empatou depois de um passe fantástico de Alexander Kerfoot, que disputou o puck na zona ofensiva e produziu uma assistência em spinning, ou seja, durante o movimento de giro sob o eixo, colocando Hyman quase dentro da Blue paint para marcar. Um lindo gol que devolveu a moral aos jogadores do time canadense.

Grubauer e Andersen seguiram brilhando até o fim da segunda etapa, evitando mudanças no placar e levando o jogo para os últimos 20 minutos ainda em aberto.

Os Leafs voltaram dispostos a encontrar o fundo da rede outra vez. Tanta vontade que Jake Muzzin acabou sofrendo uma penalidade de 4 minutos (double menor) por erguer demais o stick e cortar o queixo de Mikko Rantanen logo aos 16 segundos de jogo. Defender um PP contra os Avs é algo muito complicado. Defender um PP dobrado seria uma tarefa das mais difíceis de toda a noite. Mas, nem MacKinnon que já havia marcado uma vez, nem os seus companheiros conseguiram encontrar os espaços para vencer Andersen desta vez e os Leafs conseguiram se livrar da penalidade e devolver o 5º jogador ao gelo sem maiores danos.

Ao final da penalidade, foi JT Compher, dos Avs, quem foi para a jaula após interferir no caminho de Tavares, dando aos Leafs uma oportunidade de ouro para virar o jogo. Bastava manter a calma e executar a jogada correta. O veterano Jason Spezza parecia bastante disposto a se consagrar e estava voando de um lado para o outro. Após o disco escorregar para a posição de disparo, Spezza desceu o braço e acabou quebrando o stick.

Valeri Nishushkin (3) apertou a marcação e Spezza, sem seu taco, decidiu fazer uma proteção para que o disco não saísse da zona ofensiva, algo que faria os Leafs perderem muito tempo para remontar a jogada ofensiva. O problema é que Morgan Reilly não teve espaço para dominar o puck corretamente, abrindo caminho para o contra-ataque de Nichushkin. Em duelo contra Andersen, Nichushkin foi mais feliz, elevou o disco e devolveu a liderança para os visitantes. Este lance acabou com as esperanças de Toronto.

Apesar de muitas jogadas criadas pelos atacantes dos Leafs, o que gerou 16 tiros ao gol defendido por Grubauer, os Leafs não conseguiram achar a menor brecha para buscar o empate e acabaram sofrendo um último gol já sem Andersen debaixo da trave (empty net), que selou a vitória de Colorado.

Com o triunfo fora de casa, o Colorado Avalanche (17-8-2) continua subindo na tabela e agora alcançou os 36 pontos, se colocando apenas atrás do St. Louis Blues na Divisão Central. Já o Toronto Maple Leafs (13-13-4) se manteve com 30 pontos e segue na 5ª colocação da Divisão do Atlântico.

(Foto: Divulgação Twitter/ColoradoAvalanche)

ACOMPANHE OS MELHORES MOMENTOS DO JOGO:

VEJA OS OUTROS RESULTADOS DA RODADA:

St. Louis Blues 0 @ 3 Pittsburgh Penguins

Ottawa Senators 5 @ 2 Edmonton Oilers

Washington Capitals 3 @ 1 Los Angeles Kings

Oddsshark