NFL

Oferecimento      
16/09/2019 - 17h47

Sports Illustrated revela nova acusação contra Antonio Brown por abuso sexual

Em matéria exclusiva, revista expõe um novo caso envolvendo o jogador e lista outras polêmicas de Brown

Wide receiver do New England Patriots Antonio BrownAntonio Brown segue alimentando o ciclo de notícias da imprensa especializada em NFL. Nesta segunda-feira (16), o wide receiver do New England Patriots voltou a ganhar destaque. Em matéria exclusiva, a Sports Illustrated revelou uma segunda acusação de abuso sexual contra AB, e também expôs uma longa lista de “débitos não quitados” do jogador.

A Sports Illustrated entrevistou mais de uma dúzia de pessoas que tiveram algum envolvimento com Antonio Brown. A revista também teve acesso a documentos legais e ocorrências policiais envolvendo o jogador. Na maioria dos casos, Brown é acusado de aplicar calotes. Uma das histórias citadas é justamente a que envolve uma nova acusação de abuso sexual em outra mulher.

Em junho de 2017, Brown organizou um jogo de softbol beneficente em Pittsburgh para a National Youth Foundation, uma associação de trabalho voluntária formada por mulheres que promove a inclusão de gênero e o desenvolvimento acadêmico para crianças. O jogador, à época ainda no Pittsburgh Steelers, arrematou um retrato no valor de US$ 700. De acordo com Sophia Hanson, AB prometeu pagar o valor posteriormente. Já a artista do quadro, que requisitou anonimato à reportagem da Sports Illustrated, foi contratada por Brown para pintar um mural na casa do wide receiver.

Logo no primeiro dia de trabalho, a artista revelou que ignorou os constantes flertes de Antonio Brown. O jogador, demonstrando empolgação com a pintura, publicou a execução da obra nas redes sociais. No segundo dia, entretanto, as investidas de Brown teriam escalado e chegado ao ponto em que o jogador iniciou uma conversa completamente nu, apenas cobrindo os genitais com uma pequena toalha de mão.

“Ele flertava comigo, mas eu não ligava pois estava ali a trabalho e também já o tinha visto com várias garotas no curto período de tempo em que estive com ele. Já estava com 40% do trabalho finalizado no segundo dia, ajoelhada para pintar a parte baixa do mural quando ele [Brown] apareceu completamente nu, cobrindo o pênis com um pano de mão, e começou a conversar comigo. Infelizmente já passei por situações semelhantes muitas vezes, então apenas mantive a calma e continuei pintando. Depois disso, tudo terminou de forma abrupta”.

No dia seguinte, o jogador informou que iria viajar para Miami. A artista, que ainda não havia terminado de pintar o mural, acreditou que finalizaria a obra posteriormente. Pensando em conseguir uma maior divulgação do trabalho, ela conta que até levou uma outra obra à casa do jogador, esperando que Brown também a publicasse nas redes sociais. Entretanto, AB jamais retomou os contatos e não devolveu o segundo quadro. O wide receiver cumpriu a outra parte acordo estabelecido com a artista e realizou um pagamento de US$ 2.000 pelos dois dias de trabalho.

A artista afirma que não pretende entrar com processos contra Brown, mas afirmou que se sentiu “incomodada” com o comportamento apresentado pelo jogador. Ela foi informada por amigas a respeito da acusação de estupro contra Antonio Brown revelada na última semana. Já Sophia Hanson revela que Brown jamais pagou os US$ 700 do leilão. A diretora da National Youth Foundation, entretanto, não pretende processar o jogador.

“Uma parte de mim acredita que, em algum momento, um homem adulto perceberá que não deveria roubar de uma instituição de caridade gerenciada por mulheres negras e voltada para beneficiar crianças”.

A reportagem da Sports Illustrated também revela outros casos polêmicos envolvendo Antonio Brown, que vão de disputas domésticas aos já citados “débitos não quitados”. O jogador esteve envolvido em três ocorrências policiais por crises domésticas nos últimos quatro anos, todas envolvendo Chelsie Kyriss, mãe de três dos cinco filhos do wide receiver. Nenhuma das ocorrências resultou em acusações criminais. A reportagem também revela que as ocorrências policiais envolvendo o jogador se tornaram mais frequentes nos últimos dois anos. Em um dos episódios, que ganhou destaque na imprensa, o jogador foi acusado de arremessar móveis da janela de um apartamento na Flórida. Dois policiais atenderam à ocorrência e bateram à porta do apartamento de AB. O wide receiver abriu após uma longa espera, respondeu dizendo apenas que “já havia encontrado o carro” e trancou a porta novamente.

Por fim, a SI expõe outro episódio recorrente na vida do jogador – a aplicação de calotes em contratos. De acordo com várias fontes ouvidas pela reportagem, o wide receiver tem o hábito buscar a prestação de determinados serviços. Em um primeiro momento, Brown acerta os valores. Em seguida, entre promessas de parcerias comerciais e outras negociações, AB simplesmente encerra as conversas e interrompe qualquer tipo de contato antes de realizar algum pagamento, ou então delega a função a assessores. No segundo caso, os assessores informam que Brown não aprovou as negociações e também encerram os contatos. O jogador dos Patriots acumula processos de cobrança pelos serviços em questão.

Michael Daniel Kolodzi, advogado representando um dos clientes vítimas do modus operandi  de AB, revelou que o jogador considera a divulgação nas redes sociais como forma de pagamento. Kolodzi também questionou as atitudes do astro da NFL.

“Meu cliente está irritado porque levou um calote e foi ignorado por ele [Brown], que estava agindo de forma evasiva. Então, vemos logo depois que Brown está em Paris comprando um relógio Richard Mille. É um completo insulto. Há algo de errado com ele. Brown não gosta de pagar os trabalhadores”.

Desde 2018, Antonio Brown segue aparecendo com frequência devido às polêmicas extra-campo. Após exigir ser trocado pelo Pittsburgh Steelers, o wide receiver seguiu para o Oakland Raiders. A passagem pelo novo time, entretanto, foi extremamente rápida. Envolvido em outra série de polêmicas, Brown foi dispensado após ameaçar o general manager Mike Mayock. No fim, AB assinou por uma temporada com o New England Patriots.

O jogador estreou contra o Miami Dolphins neste domingo (15) e registrou quatro recepções para um total de 56 jardas, com um touchdown. A NFL abriu uma investigação particular referente à acusação de estupro contra Brown. Por enquanto, o wide receiver está liberado para jogar normalmente. O próximo compromisso dos Patriots será no domingo (22) contra o New York Jets.

(Foto: Reprodução Twitter/NFL)

Oddsshark