17/11/2019 - 18h29

Ravens atropelam Texans com show de Lamar Jackson

Ravens não tiveram pena dos Texans e venceram fácil com mais uma grande atuação de Lamar Jackson

Parecia um duelo entre um time de profissionais e um grupo de amadores, recém-apresentados uns aos outros. O Baltimore Ravens (8-2) não tomou conhecimento do Houston Texans (6-4) no encontro entre Lamar Jackson e Deshaun Watson, vencendo por impressionantes 41 a 7 e mostrando muita força para a arrancada final da temporada 2019 da NFL. Os Ravens lideram a AFC North com três jogos de vantagem sobre o Pittsburgh Steelers, enquanto os Texans cedem a ponta da AFC South para o Indianapolis Colts, também com 6-4 após o triunfo sobre o Jacksonville Jaguars.

O grande destaque da tarde no M&T Bank Stadium foi Lamar Jackson, que fez outro jogo em nível de MVP: foram 222 jardas em 17 passes completos, com quatro touchdowns, além de 86 jardas em nove corridas. Gus Edward somou 112 jardas em oito corridas, enquanto Mark Ingram teve duas recepções para touchdown.

A defesa também brilhou, com sete sacks, um fumble forçado e uma interceptação. Do lado dos Texans, pouco ou nada a destacar-se: DeAndre Hopkins até tentou, somando 80 jardas em sete recepções, enquanto Carlos Hyde somou 65 jardas correndo com a bola, 41 delas em um touchdown quando o jogo já estava definido. Deshaun Watson, por sua vez, foi mal, completando 18 de 29 passes para 169 jardas com uma interceptação, tendo ainda sofrido um fumble.

O jogo começou igual a tarde de outono em Maryland: frio. Os visitantes abriram o domingo com a posse de bola mas, após apenas cinco jogadas, começou o pesadelo de Deshaun Watson: a linha ofensiva não conseguiu segurar a defesa dos Ravens, o QB dos Texans recebeu o abraço gostoso de Matthew Judon, o sack virou um fumble recuperado por Jaylon Ferguson e, de repente, a bola estava com Baltimore já no campo de ataque.

A campanha que parecia destinada à abertura do placar falhou, porém Lamar Jackson não conseguiu a conexão com Marquise Brown na terceira descida a partir da linha de 25 jardas e, como poucas vezes ocorre, Justin Tucker não foi uma garantia de três pontos, colocando o chute de 43 jardas na trave direita, em um dia de muito vento na região de Baltimore – encerrando sequência de mais de 30 chutes certos para menos de 50 jardas. A bola voltou para os visitantes, que até engataram um drive interessante, conseguindo dois first downs e levando a bola até a linha de 33 jardas do campo de ataque.

A primeira jogada que mudou a partida veio na sequência: com Kai’mi Fairbairn pouco confiante e vendo o que ocorreu com Tucker, Bill O’Brien optou por arriscar a quarta descida para duas jardas, e o passe em profundidade de Watson para DeAndre Hopkins foi incompleto. Apesar do contato de Judon com o recebedor dos Texans, nada foi marcado, o desafio de interferência de passe não foi bem-sucedido, como tem ocorrido regularmente na NFL, e os Ravens receberam a bola de volta.

Só depois de mais dois drives mal-sucedidos saiu a primeira pontuação da tarde e, para a festa da torcida no M&T Bank Stadium, foi dos Ravens. Saindo da linha de 10 jardas, Jackson foi conduzindo seu ataque por todo o campo, abusando dos passes de média distância. Na linha de 27 jardas, o quarterback brilhou: primeiro, conseguiu 12 jardas em uma corrida e, logo depois, encontrou o wide receiver Seth Roberts para conquistar as 15 jardas necessárias e garantir o touchdown.

O filme repetiu-se na sequência: os Texans não conseguiram nada, devolveram a bola e Lamar Jackson colocou seu ataque (e a defesa adversária) embaixo do braço. Foram 70 jardas em apenas sete jogadas, incluindo 17 jardas no passe para Brown, 25 jardas na corrida de Gus Edwards e, para fechar o drive, 18 jardas na conexão com Mark Edwards, em lance bem semelhante ao do primeiro touchdown. Antes do intervalo, ainda houve tempo para os Texans chegarem à zona de field goal, apenas para ver Fairbairn errar o chute de 43 jardas, em campanha que foi marcada também pela lesão de Hopkins, a principal arma ofensiva de Watson.

Baltimore não tirou o pé do acelerador no começo do segundo tempo, anotando outro touchdown em apenas seis jogadas, muito por conta de uma interferência defensiva sobre Brown que rendeu 30 jardas ao ataque. O touchdown veio após mais um passe de Lamar Jackson, este para Mark Ingram, que aproveitou uma avenida junto à lateral e precisou de apenas um corte para completar as 25 jardas e colocar o placar em 21 a o, complicando ainda mais a tarefa dos visitantes.

O massacre parecia não ter fim, e a inoperância do ataque dos Texans só ampliava a agonia. O drive seguinte incluiu o sexto sack em pouco mais de 35 minutos de jogo, o segundo causado por Judon. A bola voltou para os donos da casa e, se o resultado não foi o melhor possível, novamente o placar foi movimentado, desta vez por Tucker, que foi chamado após o time falhar dentro da red zone e acertou o chute de 34 jardas, ampliando a diferença.

Tempos desesperados exigem decisões desesperadas, e foi isso que Watson tentou fazer no drive seguinte. O problema é que a decisão desesperada foi um passe contra o movimento, para o meio do campo e em um local cheio de defensores. Bola nas mãos de Josh Bynes, que agradeceu e completou a interceptação. Os Ravens uma vez mais não fecharam o touchdown, mas Tucker fez sua parte de novo, acertando um chute de 46 jardas para colocar o placar em 27 a 0.

Jackson fechou sua tarde no drive seguinte, e o fez com chave de ouro: ele marchou novamente pelo campo, cruzando 81 jardas em oito jogadas até fechar a campanha com seu quarto touchdown do domingo, novamente um passe para Mark Ingram, este para 12 jardas. O quarterback tornou-se, assim, o primeiro na história da franquia a ter duas partidas com quatro TDs ou mais na mesma temporada, já que atingiu o feito antes no atropelamento sobre o Miami Dolphins na semana 1.

Com muitos reservas em campo, os Texans finalmente diminuíram, já na metade do último período, com uma longa corrida de 41 jardas de Carlos Hyde. Jackson deu lugar a Robert Griffin III, Mark Ingram foi substituído por Gus Edward, e os reservas ainda produziram outro touchdown, fruto da longa corrida de 63 jardas de Edward. Com o placar em 41 a 7, foi só deixar o relógio correr e festejar outro triunfo dos Ravens, que comprovam o favoritismo na divisão e colocam-se como fortes candidatos na AFC.

Os Texans abrem a semana 12 na NFL, já na quinta-feira, enfrentando o Indianapolis Colts em casa, enquanto os Ravens voltam a campo só no Monday Night Football, contra o Los Angeles Rams fora de casa.

(Foto: Reprodução Twitter/Baltimore Ravens)

NFL Semana 11

Quinta-feira (14/11)

Pittsburgh Steelers 7 @  21 Cleveland Browns

Domingo (17/11)

Dallas Cowboys 35 @ 27 Detroit Lions

Jacksonville Jaguars 13 @ 33 Indianapolis Colts

Buffalo Bills 37 @ 20 Miami Dolphins

Denver Broncos 23 @ 27 Minnesota Vikings

New Orleans Saints 34 @ 17 Tampa Bay Buccaneers

New York Jets 34 @ 17 Washington Redskins

Atlanta Falcons 29 @ 3 Carolina Panthers

Houston Texans 7 @ 41 Baltimore Ravens

Arizona Cardinals 26 @ 36 San Francisco 49ers

Cincinnati Bengals 10 @ 17 Oakland Raiders

New England Patriots 17 @ 10 Philadelphia Eagles

Chicago Bears 7 @ 17 Los Angeles Rams – SNF

Segunda-feira (18/11) 

22h15 – Kansas City Chiefs @ Los Angeles Chargers (México)

Oddsshark