NFL

20/12/2019 - 13h44

Le’Veon Bell espera vaias da torcida dos Steelers: “50/50”

Atleta teve excelente passagem por Pittsburgh, mas questões contratuais 'melaram' sua permanência e criaram desconforto

No dia 17 de dezembro de 2017, Le’Veon Bell fazia sua última aparição com a camisa do Pittsburgh Steelers no Heinz Field. Aclamado pela torcida, fez uma apresentação digna (150 jardas e um touchdown), mas que não adiantou em nada já que o time não conseguiu a classificação para os playoffs. Passados exatos dois anos e cinco dias, o running back agora do New York Jets volta para a Pensilvânia neste domingo (22) em um cenário totalmente diferente.

“Provavelmente será 50/50 [de vaias]”, afirmou Bell para o repórter da ESPN matriz Rich Cimini, sobre o reencontro com a torcida dos Steelers. “Acho que metade estará feliz em me ver e ainda me ama e a outra metade me odeia, despreza. Ossos do ofício”.

Selecionado na segunda rodada do Draft de 2013, Le’Veon Bell passou seis temporadas com o Pittsburgh Steelers e fez uma parceria de sucesso com o quarterback Ben Roethlisberger e o wide receiver Antonio Brown – o trio ficou conhecido como “Killer Bees”. O camisa 23 passou das 1.000 jardas e dez touchdowns totais em três oportunidades – sendo nomeado para o All-Pro em todas elas.

No entanto, na reta final de sua passagem, o jogador se recusou a receber a franchise tag proposta pela diretoria dos Steelers e, devido a alguns entraves na renovação, não pôde atuar durante todo o ano de 2018. Como free agent, Bell acabou indo parar em Nova York.

Apesar do possível tratamento hostil, Bell se comprometeu a ser atencioso com quem se manifestar: “Vou mostrar amor independentemente de qualquer coisa. Assinarei todas as camisas que tiverem meu nome. Será divertido”.

Crédito da foto: Reprodução Instagram/Le’Veon Bell

Oddsshark