08/04/2020 - 15h08

Kliff Kingsbury espera que evolução de Kyler Murray siga em 2020

Treinador do Arizona Cardinals crê em curva de evolução contínua de seu franchise quarterback durante segunda temporada

Em 2019 o Arizona Cardinals surpreendeu de certa forma o mundo da NFL. Kliff Kingsbury, treinador em seu primeiro ano, decidiu usar a primeira escolha geral do Draft para selecionar Kyler Murray, o melhor QB daquela classe. A equipe desistia ali de Josh Rosen, selecionado em 2018 na primeira rodada.

A aposta de Kingsbury parece ter dado certo. Murray demonstrou grande evolução em sua temporada de novato, evoluindo jogo a jogo, corrigindo falhas e exibindo cada vez mais seu grande potencial e habilidade.

Um programa de treinamentos e evolução era planejado para a atual offseason, porém esses planos foram por água a baixo. Mesmo assim, o head coach do Cardinals acredita que seu QB continuará evoluindo em 2020 assim como evoluiu na reta final de 2019.

Kingsbury, em conversa com o The Athletic nesta terça-feira (07) comentou: “Vocês viram o desenvolvimento dele ano passado, e, eu acho, viram a evolução no nível de conforto dele. Nós adoraríamos estar pessoalmente com Kyler agora, trabalhando, com a mão na massa, mas isso não é possível, é um desafio que todos temos que enfrentar”.

Os números do novato foram suficientes para o colocar num escalão “médio” dos quarterbacks da liga. Murray lançou para 3.722 jardas, 64,4% de passes completos (em 542 tentativas), 20 TDs e 12 INTs, além de 544 jardas terrestres e mais 4 touchdowns pelo chão.

Números ‘normais’, mas a forma em que Murray chegou a eles, impressiona. Com precisão cirúrgica e evolutiva, uma forma extremamente ágil de soltar a bola e uma exímia habilidade de criar jogadas em situações de pressão, o camisa 1 de Arizona mostrou maturidade e todas as características chave para se tornar de fato, um franchise quarterback.

O treinador do Cardinals prosseguiu: “Eu sei que ele está trabalhando muito duro. Ele está doido para voltar às atividades. Mas ele tem filmes de jogo para assistir, muitas coisas para estudar, ele sabe o que temos que melhorar, então eu espero que ele dê um grande passo com seu próprio entendimento das situações e do jogo. Se eu acho que essa situação vai atrapalhar seu desenvolvimento? Não, de forma alguma” concluiu Kliff.

Vale lembrar que nesta offseason o time de Arizona adicionou uma grande arma ofensiva para seu QB, o wide receiver DeAndre Hopkins, que chegou via troca com o Houston Texans.

Com uma contratação desse nível e uma possível melhoria na linha ofensiva através do Draft, o ataque liderado por Murray tem tudo para ser um dos mais explosivos da NFL em 2020.

(Foto: Reprodução Twitter/Around The NFL)

Oddsshark