17/11/2019 - 22h26

Em jogo maluco e decidido apenas no fim, 49ers superam Cardinals

Garoppolo comete erros infantis, mas consegue melhores números da carreira em vitória

Num jogo para lá de louco, o San Francisco 49ers conseguiu sobreviver. É isso mesmo. Depois de estar perdendo faltando apenas 31 segundos para o fim, o time contou com a defesa e um touchdown tardio de Jeff Wilson Jr  para confirmar a nona vitória da temporada neste domingo (17). Após perder a invencibilidade na última semana contra os Seahawks, a equipe se recuperou ao vencer o Arizona Cardinals, em casa, por 36 a 26.

Jimmy Garoppolo cometeu erros infantis em momentos decisivos, mas terminou com os melhores números da carreira em um jogo. Foram quatro touchdowns lançados e duas interceptações. Além disso, o quarterback acumulou 424 jardas, com 34 passes certos em 45 tentativas. Deebo Samuel terminou o duelo com oito recepções e 134 jardas aéreas.

Do outro lado, Kyler Murray bem que tentou. Mas nem seus dois touchdowns aéreos e um terrestre resolveram para os Cards. O QB ainda conquistou 150 jardas pelo ar e outras 67 pelo chão. Budda Baker tocou o terror na linha adversária ao conseguir 13 tackles, sendo 12 solos. Jordan Hicks conseguiu um sack e uma interceptação.

O começo dos Cardinals foi avassalador. O time parecia emular o que os Seahawks haviam feito contra os mesmos 49ers na última segunda (11). Abusando da mobilidade de Murray, os visitantes avançavam com facilidade. O time até chegou à end zone, porém uma falta acabou anulando o touchdown. Com isso, os Cards tiveram que se contentar com um field goal de 26 jardas no alvo de Zane Gonzalez.

Dessa vez, sem drops:

A defesa conseguiu forçar os Niners a apenas três lances e recuperou a posse. Dessa vez Murray não perdoou. Novamente com muita mobilidade e soltando bastante o braço, o QB conseguiu um lindo passe para Larry Fitzgerald para cinco jardas e o TD. O que impressionou na jogada foi a liberdade que os anfitriões deram a um dos melhores recebedores da história da liga. O placar ficou em 9 a 0, já que Gonzalez errou o ponto extra.

Os 49ers sofriam com a marcação da defesa rival. Garoppolo não fazia o time evoluir e os Cards recuperavam a posse novamente. Mais uma vez o cenário se repetiu: Murray usou o poder de suas pernas para garantir espaço. O resultado foi o mesmo, Arizona ficava em boa posição no ataque e finalizava com passes rápidos de seu QB. Foi assim que Pharoh Barber, numa recepção de cinco jardas, ampliou para 16 a 0.

O lance serviu para acordar os Niners. Os donos da casa conseguiram uma big play com Richie James Jr, que num screen percorreu 57 jardas. Com o trabalho facilitado, Garoppolo, enfim, conectou Ross Dwelley e marcou o primeiro TD para os Niners, 16 a 7. Os anfitriões ainda tiveram uma posse antes do intervalo, chegou a anotar um TD, mas uma falta anulou o lance. Chase McLaughlin foi chamado e anotou um FG de 43 jardas, 16 a 10.

Armstead parando Murray:

Na volta dos vestiários o hype seguiu alto para San Francisco. Com boas jogadas de Garoppolo, o time desta vez evoluía. E aproveitando da péssima cobertura de Arizona em cima dos tight ends, os Niners viraram o jogo. Sem Kittle, Dwelley voltou a aparecer para clarear o duelo para os Niners. Passe de cinco jardas e touchdown para os donos da casa, 17 a 16.

A defesa conseguiu forçar o three-and-out e o estádio começou a acreditar que o duelo estava resolvido. Só que a inconstância do ataque de SF voltou a assombrar a equipe. Na linha de 12 do campo de ataque, Garoppolo tentou um passe sem noção pelo meio e acabou interceptado com muita facilidade por Jordan Hicks. O jogador ainda conseguiu um bom retorno. Sorte dos Niners que a defesa segurou e Arizona só conseguiu um FG de 43 jardas, 19 a 17.

O ataque voltou ao campo um pouco mais concentrado. Prova disso foram dois bons lances em que Jimmy G encontrou Deebo Samuel para 26 jardas e depois Kendrick Bourne, para 19. Assim, o time conseguiu chegar ao touchdown num passe de duas jardas do QB para o próprio Bourne, 23 a 19. E o placar ficou assim pois SF não conseguiu a conversão de dois pontos.

Com o relógio já mostrando o último quarto, era hora do playmaker. E ele apareceu. Kyler Murray relembrou os tempos de college e guiou com maestria a campanha de ataque de Arizona. Abusando das corridas ao lado de Kenyan Drake, os Cardinals chegaram à linha de 22. E foi de lá que o QB brilhou. Com muita velocidade, bateu Nick Bosa e anotou um touchdown terrestre espetacular, 26 a 23 para os visitantes.

O lance da vitória dos 49ers:

E a coisa parecia se desenhar para uma derrota dos Niners. Isso porque Garoppolo foi interceptado mais uma vez em momento chave. Ao buscar mais uma conexão com Dwelley, acabou vendo a bola quicar na mão de seu recebedor e cair no colo de Jalen Thompson. Posse dos Cardinals com quatro minutos pro fim. Mais uma vez a defesa de San Francisco apareceu, forçando apenas três jogadas do ataque e recuperando a posse.

Correndo contra o tempo, Garoppolo foi um pouco mais cuidadoso. E saiu do pocket, coisa pouco vista no ano, chegando a correr sete jardas. Depois de um first down contestável, mas que na revisão foi confirmado, os 49ers conseguiram a bola do jogo. Apenas 31 segundos para o fim e os Cardinals mandaram uma blitz. Rápido pelo meio, Jimmy G conectou Jeff Wilson Jr. no único passe do jogo para o recebedor. Com o caminho livre, o camisa 30 só correu para a glória, 30 a 26.

Por incrível que pareça, houve tempo para mais emoção. Os Cardinals sofreram um fumble e devolveram a posse para os 49ers. Só que com três tempos no relógio, forçaram a devolução da bola com apenas seis segundos para o final. E num lance pastelão, em que os visitantes tentaram passes para trás, na tentativa de pontuar, a bola acabou sobrando e numa briga de foice para recuperá-la, acabou no colo de D.J. Reed Jr., que foi até a end zone e deu números finais à partida em 36 a 26 para os 49ers.

Na próxima semana, San Francisco (9-1) viaja até Wisconsin, onde no Sunday Night Football encara o Green Bay Packers (8-2). Já o Arizona Cardinals (3-7-1) folga na semana que vem e recebe o rival de divisão Los Angeles Rams (5-4) somente após o bye, no dia 1º de dezembro.

Lances de 49ers 36, Cardinals 26:

Foto: Twitter / 49ers

NFL Semana 11

Quinta-feira (14/11)

Pittsburgh Steelers 7 @  21 Cleveland Browns

Domingo (17/11)

Dallas Cowboys 35 @ 27 Detroit Lions

Jacksonville Jaguars 13 @ 33 Indianapolis Colts

Buffalo Bills 37 @ 20 Miami Dolphins

Denver Broncos 23 @ 27 Minnesota Vikings

New Orleans Saints 34 @ 17 Tampa Bay Buccaneers

New York Jets 34 @ 17 Washington Redskins

Atlanta Falcons 29 @ 3 Carolina Panthers

Houston Texans 7 @ 41 Baltimore Ravens

Arizona Cardinals 26 @ 36 San Francisco 49ers

Cincinnati Bengals 10 @ 17 Oakland Raiders

New England Patriots 17 @ 10 Philadelphia Eagles

Chicago Bears 7 @ 17 Los Angeles Rams – SNF

Segunda-feira (18/11) 

22h15 – Kansas City Chiefs @ Los Angeles Chargers (México)

Oddsshark