14/02/2020 - 00h11

Anthony Lynn diz que Tyrod Taylor pode ser QB titular dos Chargers

Em entrevista, treinador dos Chargers reconheceu o talento de Taylor, e pode ganhar chance de iniciar a temporada 2020

Depois da separação mútua entre Los Angeles Chargers e o quarterback Philip Rivers, o técnico Anthony Lynn disse que Tyrod Taylor, reserva do ano passado, poderia ter uma oportunidade de iniciar a temporada 2020. Segundo uma fonte, o HC assinou recentemente uma extensão contratual por um ano.

“Tyrod Taylor é um quarterback”, disse Lynn à AM 570 LA Sports. “Não poderíamos ter um backup melhor agora, e agora ele tem a oportunidade de assumir um papel de titular. Já tive Tyrod antes [em Buffalo] e sei o que esse jovem traz para a equipe, no jogo de passe e no jogo corrido”, completou.

Taylor assinou um contrato de dois anos por US$ 11 milhões para fazer backup de Rivers antes da temporada passada e só lançou seis passes totais em 2019. No entanto, ele e Easton Stick, selecionado na quinta rodada do Draft do ano passado, são os únicos QBs do elenco de Los Angeles no momento

Os Chargers têm a oportunidade de encontrar um substituto através da free agency ou do Draft, já que têm a sexta escolha geral.

Em sua última temporada como titular, Taylor levou o Buffalo Bills à pós-temporada pela primeira vez em 18 anos. Ele também liderou a franquia em jardas (2.630) na temporada 2016, quando Lynn era o seu coordenador ofensivo. Depois, seguiu para o Cleveland Browns e depois, os Chargers.

“Uma das coisas que ele faz muito bem é cuidar da bola de futebol americano. Acredito que todos os anos que ele começou nesta liga, ele foi o quarterback número 1. Acredito que mais jogos são perdidos do que vencidos. Portanto, se pudermos apenas cuidar da bola e levá-la embora, ficaremos bem”, disse Lynn sobre Taylor.

O HC também falou sobre o processo de saída de Rivers depois de 16 anos como QB da franquia.

“Vimos muitas coisas com Phil e onde ele está em sua carreira. E Phil tinha uma palavra a dizer também. Concordamos em nos separar. E não poderíamos ter feito isso de maneira mais clássica ou melhor. Minha conversa com Phil foi uma das melhores que já tive com ele. Eu sou um grande fã dele”, declarou o treinador. “E se ele decidir continuar jogando, eu vou torcer por esse jovem. Mas estava na hora. Acontece. Brett Favre saiu de Green Bay. Joe Montana deixou os 49ers. Peyton Manning deixou Indy. Acontece”, finalizou.

Foto: Reprodução Twitter/Cleveland Browns

Oddsshark