Oferecimento
14/01/2020 - 16h46

Para Tyronn Lue, título nos Cavs deveria ter lhe dado mais tempo na equipe

Atualmente assistente nos Clippers, Lue achou que teria mais tempo no comando da franquia por méritos

Tyronn Lue é hoje um dos principais assistentes técnicos do Los Angeles Clippers, um dos favoritos ao título da NBA nesta temporada. No entanto, se ele mesmo pudesse escolher, provavelmente ainda seria técnico do Cleveland Cavaliers.

Para Lue, ter sido campeão com a equipe em 2016 deveria lhe dar crédito para não ter sido demitido.

“Eu venci um campeonato lá, então você tem a chance e a oportunidade de fazer algo diferente, então você deveria ter essa margem para poder passar por alguns anos desafiadores”, disse Lue a Joe Vardon, do The Athletic, antes de seu primeiro reencontro contra os Cavs. “Ganhar um campeonato e ir à final da (NBA) deveria te dar um pouco de tempo, você pensaria.”

De 2015 a 2018, Lue registrou uma campanha de 128-77 no comando de Cleveland e levou os Cavs a três finais da NBA consecutivas, incluindo o primeiro título esportivo relevante da cidade em 52 anos com a vitória sobre os Warriors em 2016.

Depois que LeBron James deixou Cleveland para ir a Los Angeles durante a offseason de 2018, era esperado que os Cavaliers dessem um grande passo atrás. No entanto, quando o time começou perdendo seus seis primeiros jogos na temporada seguinte, Lue foi dispensado de suas funções como treinador principal.

“Eu não acho que deveria ter acontecido”, disse Lue. “Quando aconteceu, eu meio que… coloquei tudo em perspectiva. Você precisa continuar trabalhando, é um negócio – você precisa entender isso. Foi difícil. Vencer o primeiro campeonato da história de Cleveland, e depois chegar às finais (nos próximos dois anos) e depois ser demitido em seis jogos, é difícil de engolir e difícil de lidar. Você começa a pensar em coisas como o que você poderia ter feito de maneira diferente ou se iria dar certo se você fizesse algo diferente de alguma maneira”.

Lue continuou: “Você não vê com muita frequência um técnico que vai a três finais seguidas e vence um campeonato e é demitido (na temporada imediatamente após a terceira final), com apenas seis jogos na temporada. Você provavelmente nunca viu isso”.

O Cleveland Cavaliers terminou a temporada 2018-19 com uma campanha de 19-63, empatando como segunda pior da liga .

O Cavs não tem se saído muito melhor na atual temporada, dessa vez sobre o comando do novato de NBA John Beilein, com um recorde de 12-28. Do futuro incerto de Kevin Love aos comentários polêmicos do técnico sobre seus jogadores, a temporada de Cleveland tem sido recheada de incertezas.

Crédito da foto: Reprodução/Cleveland Cavaliers Facebook

Oddsshark