15/02/2020 - 12h50

Pau Gasol espera jogar mais uma Olimpíada e planeja retorno à NBA

Afastado por lesão, pivô quer se recuperar a tempo de disputar Jogos Olímpicos de Tóquio

O espanhol Pau Gasol busca se recuperar o mais rápido possível de uma lesão no pé esquerdo, sofrida em março da temporada passada, para representar seu país em mais uma edição dos Jogos Olímpicos, que serão disputados a partir de julho deste ano, em Tóquio no Japão.

Foi o que disse o jogador à repórter Ramona Shelburne, da ESPN americana. “Estou me recuperando. Esse é meu status”, disse Gasol à ESPN durante Rising Stars Challenge, em Chicago, nesta sexta-feira (14). “Estou na reabilitação, mas meu foco é apenas me recuperar logo para que possa ir até lá (Jogos Olímpicos) e tentar jogar de novo”, completou.

Com 39 anos e agente livre da NBA após ter seu contrato rescindido pelo Portland Trail Blazers no último mês de novembro, depois de cirurgia malsucedida no pé esquerdo, Gasol também quer voltar à principal liga de basquete do mundo para a próxima temporada, mas não descarta se aposentar. “É uma possibilidade. Você realmente não pode desconsiderar (se aposentar) por causa da lesão”, disse ele. “Eu não sou mais uma criança”, completou.

Na temporada passada, Pau vestiu as camisas de San Antonio Spurs e Milwaukee Bucks, obtendo médias de 3,9 pontos, 4,6 rebotes e 1,7 assistência em 12 minutos por jogo em quadra. Entretanto, a lesão no pé esquerdo, ocorrida no dia 10 de março, o impediu de disputar o restante da temporada.

Pau Gasol tem um currículo invejável, tanto na NBA quanto vestindo as cores da seleção espanhola. Na liga americana são dois títulos: temporadas 2008/2009 e 2009/2010 jogando pelo Los Angeles Lakers. O espanhol ainda foi chamado seis vezes para o All-Star Game.

Pela seleção da Espanha, o astro tem três medalhas olímpicas em quatro participações, sendo duas de prata (2008 em Pequim e 2012 em Londres) e uma de bronze (2016 no Rio de Janeiro). Além disso, o pivô conquistou a medalha de ouro no Campeonato Mundial de 2006, disputado no Japão. Ele não esteve no elenco campeão mundial de 2019.

Crédito da foto: Reprodução/NBA Twitter

Texto de Rafael Barbosa

Oddsshark