15/02/2020 - 11h39

Novatos americanos viram e vencem Rising Stars Challenge 2020

Time das futuras estrelas americanas conseguem assumir a liderança nos minutos finais com Miles Bridges eleito MVP

Novatos americanos viram e vencem Rising Stars no All-Star WeekendO Team USA derrotou o Team World nesta sexta-feira (14) pelo placar de 151 a 131 no Rising Stars Challenge do All-Star Weekend de 2020. A equipe dos novatos americanos virou o placar nos minutos finais, e teve Miles Bridges eleito o MVP do desafio dos novatos.

O ala do Charlotte Hornets veio bem do banco e foi responsável por 20 pontos, cinco rebotes, cinco assistências e três roubos de bola em 20 minutos em quadra. Trae Young teve boa participação com 18 pontos e sete assistências, e Eric Paschall foi mais um bancário com boa atuação (23 pontos). Pelo time de novatos estrangeiros, RJ Barrett chamou a atenção com 27 pontos, seis rebotes, cinco rebotes e três roubos, e teve contribuições de Brandon Clarke (22 pontos e oito rebotes) e de Luka Doncic (16 pontos e cinco assistências).

O JOGO

O primeiro quarto começou ocorrendo nove trocas de lideranças (cinco dos americanos e quatro dos estrangeiros) e quatro empates. Mesmo tendo a primeira vantagem no placar, o Team USA sofreu com algumas cestas erradas e ficou perdendo nos minutos finais depois de perderem por 13 pontos após Nickeil Alexander-Walker converter uma cesta de três pontos com dois minutos a serem disputados. Moritz Wagner acabou errando uma enterrada nos segundos finais, e viu Devonte’ Graham errar uma tentativa da quadra de defesa para encerrar os primeiros 10 minutos com vitória parcial estadunidense por 39 a 30.

No segundo quarto, o time mundial continuou na frente durante todo o tempo e se manteve bem no ataque acertando diversas jogadas e vendo os adversários errarem muitas cestas. Os estadunidenses conseguiram empatar o placar depois de Zion Williamson completar passe de Young com uma enterrada com pouco mais de um minuto no relógio, mas voltaram a ficar atrás logo em seguida. Doncic conseguiu arriscar o arremesso final do período no meio da quadra, e converteu a jogada no estouro do cronômetro para se manter na frente por 81 a 71 (42 a 41 no quarto).

Na volta para a quadra, os estrangeiros continuaram na liderança por sete minutos. Nos três minutos finais, Graham conseguiu empatar o placar com um arremesso de três pontos, e viu Wagner aproveitar o erro de Sviatoslav Mykhailiuk e colocar a bola dentro da cesta. Mas o ala-armador dos Hornets, na posse seguinte, fez os americanos reassumirem a frente no placar, dando início a uma liderança de dígitos duplos com uma enterrada de Bridges. Alexander-Walker tentou o último arremesso do período depois de aproveitar o erro de passe de Eric Paschall, mas não conseguiu converter a tentativa, decretando o início dos 10 minutos finais vencendo por 115 a 105 (44 a 24 no quarto).

No último quarto, os americanos foram aumentando a vantagem cada vez mais, chegando a abrir mais de vinte pontos de frente com uma enterrada de Sexton. A maior diferença do jogo veio das mãos de Young, que converteu uma cesta de três pontos com um minuto e 22 segundos no relógio para ficar na frente por 26 pontos. Os estrangeiros conseguiram tirar seis pontos no minuto final, e só puderam esperar zerar o relógio para decretar a vitória do Team USA por 36 a 26 no quarto e por 151 a 131 no duelo dos novatos e segundo anistas da liga.

Desde que o evento começou a ser disputado entre novas estrelas estrangeiras e estadunidenses, essa é a terceira vitória das estrelas dos Estados Unidos da América em seis edições. Com Miles Bridges sendo eleito o MVP do duelo, esse é o primeiro prêmio do duelo que um jogador dos Hornets conquista.

Foto: Reprodução Twitter/Charlotte Hornets

Oddsshark