23/05/2020 - 19h19

NBA confirma conversas com a Disney para retomada da temporada 2019-20

Reinício deverá acontecer no final do mês de julho e já era especulado de ocorrer na cidade de Orlando

NEW YORK, NEW YORK - JUNE 20: NBA Commissioner Adam Silver speaks during the 2019 NBA Draft at the Barclays Center on June 20, 2019 in the Brooklyn borough of New York CityA NBA confirmou neste sábado (23) que está conversando com a Disney para retomar a temporada 2019-20 no parque. O reinício do torneio deverá acontecer no final do mês de julho e já era especulado de ocorrer na cidade de Orlando.

A informação foi divulgada por Mike Bass, chefe de comunicações da NBA, que afirmou através do twitter oficial da liga que, junto com a Associação Nacional dos Jogadores de Basquete, a NBPA, está em conversas “exploratórias” com a The Walt Disney Company. O local em que deverá acontecer a volta da temporada deve ser o ESPN Wide World of Sports Complex, localizado dentro do Walt Disney World Resort. De acordo com Bass, a parte reservada da ESPN nos parques da Disney é “um local único de um campus da NBA para jogos, práticas e moradia”.

No mesmo comunicado, Bass afirma que as conversas não estão acontecendo somente com a Disney, mas também com especialistas da saúde para poder garantir o bem estar de todos após a retomada do campeonato. “Nossa prioridade continua sendo a saúde e a segurança de todos os envolvidos, e estamos trabalhando com especialistas em saúde pública e com o governo em um conjunto abrangente de regras e orientações para garantir que os protocolos e proteções médicas adequadas estejam corretas”.

O Walt Disney World Resort é visto como o lugar favorito para que a temporada seja reiniciada em segurança. O foco era de ser disputada em uma cidade sede, e os parques da empresa da disputavam com Las Vegas, analisando um local parecido como um resort que fique isolado de grandes públicos. Para o dia 1º de junho, as equipes da NBA esperam receber orientações sobre como deverá acontecer a retomada do torneio.

Além da NBA, o complexo da ESPN também deverá receber o retorno da Major League Soccer, campeonato de futebol norte-americano, que conta com campos utilizados em torneios como a Florida Cup. Para ambos os campeonatos, não é esperado que haja torcedores nas arquibancadas, uma vez que o acesso seria limitado para garantir melhor a segurança de seus jogadores e comissões técnicas que, caso testem positivo para COVID-19, serão impedidos de jogar até combaterem o coronavírus.

Desde que a temporada foi paralisada no dia 11 de março, a NBA registrou 17 casos de coronavírus, quando Rudy Gobert, do Utah Jazz, foi o caso zero de COVID-19 na liga. Donovan Mitchell, também do Jazz, Kevin Durant, do Brooklyn Nets, Marcus Smart, do Boston Celtics e Christian Wood, do Detroit Pistons, foram outros quatro jogadores a terem os nomes confirmados como infectados pelo novo coronavírus, mas todos os quatro atletas estão recuperados, assim como outros três membros do elenco dos Nets e dois membros dos Lakers.

Os outros casos envolvem três pessoas no Philadelphia 76ers, um membro da direção do Denver Nuggets, Doris Burke, comentarista de NBA na ESPN estadunidense, e Patrick Ewing, ex-jogador de basquete. Ainda não se sabe se estes estão completamente livres do coronavírus.

Os Estados Unidos são o país com mais casos confirmados e com mais mortes no mundo, tendo mais de 1 milhão e 600 mil pacientes, mais de 97 mil óbitos e mais de 319 mil casos de americanos livres da doença.

Foto: Sarah Stier/Getty Images

Oddsshark