26/03/2020 - 17h47

LeBron volta a afirmar que não há emoção em jogos sem torcida

“King” espera que quando a temporada recomeçar, torcedores possam lotar as arenas

Falando pela primeira vez após a paralisação da NBA devido ao surto do COVID-19 que atinge o mundo todo, LeBron James comentou sobre os desafios que a principal liga de basquete enfrentará quando decidir pela volta dos jogos. Como não poderia ser diferente, o “King” falou sobre o novo coronavírus e sobre um tema que causou certa polêmica recentemente: jogar sem torcida.

A entrevista de LeBron foi ao ar nesta quinta-feira (26), no podcast Road Trippin ‘Podcast’, apresentado por seus ex-colegas de equipe do Cleveland Cavaliers Richard Jefferson e Channing Frye, e também por Allie Clifton.

Curiosamente, o podcast, que é apresentado pela plataforma multimídia de James, Uninterrupted, foi lançado no exato dia em que James e os Lakers estavam programados para estarem em Cleveland, enfrentando os Cavaliers. Em vez disso, a NBA já está em hiato há duas semanas e já são 14 casos confirmados dentro da liga, incluindo dois Lakers.

Sobre o coronavírus, LeBron declarou: “O que acontece quando um cara que é testado positivo para o COVID-19 está disputando o mesmo jogo que você? Você está lá cara a cara com ele disputando a bola”, disse ele mostrando certa preocupação.

Em seguida, James se mostrou triste com o pensamento de voltar a jogar em uma liga que, pelo menos temporariamente, provavelmente seria forçada a jogar sem a presença de fãs. “O que significa a palavra esporte sem fã?”, questionou. “Não há empolgação. Não há choro. Não há alegria, não há idas e vindas. Isso também vai contra o lado competitivo dos jogadores. Quando você visita algum adversário, você quer derrotá-lo, mas você também quer calar a torcida deles”, falou.

Depois, LeBron ainda argumentou um pouco mais sobre seus motivos. “Não consigo imaginar um evento esportivo sem fãs. É uma dinâmica estranha”.

Outro assunto abordado foi como a liga deve proceder para retornar os jogos sem oferecer riscos aos atletas. Richard Jefferson sugeriu que as equipes pudessem ser isoladas em um hotel selecionado pela NBA durante a pós-temporada como medida de segurança, ideia que foi prontamente rechaçada por James. “Eu não vou fazer isso. Não vou”, disse.

Antes da paralisação da NBA, James fazia excelente temporada. As médias do “The King” são de 25,7 pontos, 10,6 assistências e 7,9 rebotes. Estatísticas que o colocam como um dos favoritos ao prêmio de MVP da temporada regular.

Crédito da foto: Reprodução/NBA Twitter (@NBA)

Oddsshark