09/04/2020 - 22h49

LeBron James não aceitaria que temporada 2019-2020 terminasse incompleta

Ala dos Lakers afirma ser difícil aceitar por conta da grande temporada que a franquia de Los Angeles tem feito

LOS ANGELES, CA - OCTOBER 4: LeBron James #23 of the Los Angeles Lakers looks on during a pre-season game against the Sacramento Kings on October 4, 2018 at Staples Center, in Los Angeles, CaliforniaO ala do Los Angeles Lakers LeBron James afirmou nesta quinta-feira (9) que não aceitaria que a temporada 2019-2020 terminasse incompleta. O camisa 23 acredita que o desfecho do campeonato seria difícil devido à boa campanha que a franquia da Califórnia tem feito.

De acordo com Dave McMenamin, da ESPN norte americana, LeBron disse durante uma videoconferência que não pensa em ter um outro desfecho caso a atual temporada da NBA não retorne. “Posso ter alguma satisfação com o que nossa equipe conseguiu fazer este ano com um treinador e um sistema em seu primeiro ano aqui e uma equipe de treinadores totalmente nova trazendo tantas peças novas para a nossa equipe este ano. Honestamente, não achei que poderíamos ter um bom entrosamento tão rápido quanto fizemos. Pensei que levaria muito mais tempo do que antes. Mas eu estava errado”.

King James ainda afirma que o elenco ficou mais unido após a morte de Kobe Bryant e sua filha, Gianna, no começo do ano, mostrando que o campeonato seria uma homenagem para o legado do Black Mamba. “Todos os altos e baixos que passamos nesta temporada, tanto dentro da quadra como fora dela, tudo o que tivemos de suportar como Lakers fiéis, como jogadores, comissão técnica e organização tem sido demais. Então, acabar a temporada? Não. Mas para ter orgulho do que fomos capazes de realizar até esse ponto, posso olhar para trás e pensar ‘OK, fizemos algo especial nesse pequeno período de tempo'”.

No mês passado, LeBron afirmou que não jogaria sem torcedores na arena devido à pandemia de coronavírus. Mas durante os 30 minutos de entrevista, o ala explicou melhor a sua declaração, mudando um pouco seu pensamento. “Se chegarmos a um ponto de jogar sem nossos fãs, ainda sabemos que teremos os torcedores conosco em espírito. Sabemos que eles estarão em casa torcendo por nós, no computador, nos telefones e nos tablets nos assistindo. Por isso, esperamos receber a energia que sabemos que estamos recebendo deles. Temos que canalizar a lealdade que eles tiveram não apenas neste ano, mas desde que os Lakers estão em Los Angeles. Precisamos ter foco e levá-los conosco no Staples sem fãs ou em algum lugar isolado jogando”.

Desde que a temporada foi paralisada no dia 11 de março, a NBA registrou 16 casos de coronavírus, quando Rudy Gobert, do Utah Jazz, registrou o caso zero de COVID-19 na liga. Donovan Mitchell, também do Jazz, Kevin Durant, do Brooklyn Nets, Marcus Smart, do Boston Celtics e Christian Wood, do Detroit Pistons, foram outros quatro jogadores a terem os nomes confirmados de infectados pelo novo coronavírus, mas todos os quatro atletas estão recuperados junto com outros três membros do elenco dos Nets e dois membros dos Lakers.

Os outros casos envolvem três pessoas no Philadelphia 76ers, um membro da direção do Denver Nuggets, James Dolan, dono do New York Knicks, e Doris Burke, comentarista de NBA na ESPN estadunidense. Ainda não se sabe se estes estão completamente livres do coronavírus.

LeBron está em sua 17ª temporada na NBA desde que foi escolhido na primeira posição pelo Cleveland Cavaliers no Draft de 2003 e em seu segundo ano nos Lakers. Antes da paralisação do torneio atual, o camisa 23 da franquia de Los Angeles registrou médias de 25,7 pontos, 7,9 rebotes e 10,6 rebotes em 34,9 minutos disputados em 60 partidas. A equipe conseguiu garantir vaga para os playoffs de forma antecipada, e King James vinha sendo um dos favoritos ao título de MVP.

Foto: Adam Pantozzi/NBAE via Getty Images

Oddsshark