22/01/2019 - 22h16

Em votação unânime, Mariano Rivera entra no Hall da Fama do Beisebol

Rivera figura como única seleção unânime em votação da BBWAA; Halladay, Martinez e Mussina são eleitos

Em votação unânime, Mariano Rivera entra no Hall da Fama do BeisebolEm uma votação histórica, cujo resultado foi divulgado nesta terça-feira (22), Mariano Rivera – ex-arremessador do New York Yankees – foi eleito de modo unânime para o Hall da Fama do Beisebol. Famoso closer dos Yankees, Rivera figura agora como o único jogador eleito com 100% dos votos pela BBWAA (Associação Americana dos Cronistas de Beisebol) até hoje.

Além dele, Roy Halladay (arremessador com passagens por Blue Jays e Phillies), Edgar Martinez (ex-infielder dos Mariners) e Mike Mussina (arremessador que atuou nos Orioles e nos Yankees) também foram escolhidos.

Este é o terceiro grupo de quatro jogadores eleito nos últimos cinco anos e apenas o sexto na história. Na cerimônia do dia de 21 de julho, em Cooperstown (Nova Iorque), também estarão presentes – junto com Rivera, Halladay, Martinez e Mussina – o ex-outfielder Harold Baines e o arremessador Lee Smith, eleitos numa votação paralela do HoF de atletas mais antigos em termos de aposentadoria; será o terceiro grupo de seis jogadores nesta década a integrar o Hall da Fama.

Mariano Rivera (1ª votação, 425 votos) defendeu os Yankees no período de 1995 a 2013, tem a maior quantidade de saves da história (652), ERA de 0.70 em 141 entradas arremessadas nos playoffs (menor ERA de qualquer arremessador com 30 entradas arremessadas nos playoffs, no mínimo) e foi o responsável pela última eliminação em quatro das 27 World Series conquistadas pelo time do Bronx.

Grande preventor de corridas, o closer panamenho também teve suas grandes falhas – home run cedido a Sandy Alomar Jr. na ALDS de 1997, a rebatida da vitória cedida a Luis Gonzalez no jogo 7 da World Series de 2001 e o blown save no jogo 4 da ALCS de 2004. Mas, nada disso é capaz de apagar o brilhantismo do arremessador nomeado 13 vezes para o All-Star Game e cinco vezes campeão da World Series.

Com passagens por Toronto (1998-2009) e Philadelphia (2010-2013), Roy Halladay (1ª votação, 363 votos, 85,4%) venceu duas vezes o prêmio Cy Young (2003, 2010) e se colocou na história da MLB como um dos únicos arremessadores a ter um no-hitter em jogo de playoff, além de ser um dos seis arremessadores com – no mínimo – 200 vitórias e 65% de aproveitamento de vitórias. Infelizmente, Halladay morreu em um acidente de avião em 2017.

Apresentando uma excelência inegável no montinho, Roy Halladay foi nomeado oito vezes ao All-Star Game.

Edgar Martinez (10ª votação, 363 votos, 85,4%) defendeu apenas o Seattle Mariners (1987-2004) e é um dos dez jogadores da MLB com, no mínimo, 300 home runs, 500 rebatidas duplas, além de ótimos números em walks e on-base percentage (OBP). Martinez ficou a 20 votos de entrar no Hall da Fama na turma de 2017. Venceu o título de melhor rebatedor da Liga Americana em 1992 e 1995 e, por causa de lesões, acabou migrando para a posição de rebatedor designado – posição onde sua carreira finalmente deslanchou.

Falando da carreira de Edgar Martinez, seu ápice aconteceu na ALDS de 1995. O jogador foi o responsável por garantir as corridas da vitória dos Mariners contra os Yankees, mandando o time de Seattle à ALCS pela 1ª vez na história.

Mike Mussina (6ª votação, 326 votos, 76,7%) arremessou para Orioles (1991-2000) e Yankees (2001-2008), acumulou 270 vitórias na carreira (33º mais vitorioso e o mais vitorioso dentre aqueles que estrearam a partir de 1990) e um ERA ajustado de 123 (21º entre os jogadores com 3.000 entradas arremessadas, no mínimo). Modelo de consistência e durabilidade, Mussina acabou jogando durante a chamada “era dos esteroides”, tendo Camden Yards e o Yankee Stadium como lar na MLB.

Com um ERA de 3.68 na carreira, seu ERA ajustado e seu WAR de 82,9 (segundo o site Baseball Reference) ajudam a entender um pouco melhor suas qualidades no montinho. Mike Mussina foi nomeado cinco vezes ao All-Star Game.

Foto: Divulgação/MLB

Oddsshark