10/07/2019 - 05h44

Pela 7ª vez seguida, Liga Americana vence Liga Nacional no ASG 2019

Liga Americana não perde no All-Star Game desde 2012; Shane Bieber é eleito MVP da partida

Pela 7ª vez seguida, Liga Americana vence Liga Nacional no ASG 2019Nesta terça-feira (9/7), aconteceu a edição 2019 do All-Star Game da MLB. O Progressive Field, casa do Cleveland Indians, recebeu quase 37 mil torcedores, que viram o time da Liga Americana sair de campo com mais uma vitória contra a Liga Nacional – desta vez, por 4 a 3. Foi a 7ª vitória seguida do time da Liga Americana, que não perde desde o ASG de 2012.

Este foi o 90º All-Star Game, disputado pela primeira vez no ano de 1933, em Chicago. A Liga Americana acumula 45 vitórias e a Liga Nacional, 43. Também aconteceram dois empates, em 1961 e em 2002.

Pelo time da Liga Americana, estiveram no montinho: Justin Verlander, Masahiro Tanaka, José Berrios, Lucas Giolito, Shane Bieber, Liam Hendriks, Shane Greene, Brad Hand e Aroldis Chapman; os nove combinaram para 16 strikeouts – novo recorde do ASG para um time, em jogo de nove entradas – superando os 15 obtidos pela Liga Nacional em 2015.

Pelo time da Liga Nacional, arremessaram: Hyun-Jin Ryu, Clayton Kershaw, Jacob deGrom, Luis Castillo, Walker Buehler, Mike Soroka, Brandon Woodruff, Will Smith e Sandy Alcantara.

A noite no Progressive Field teve momentos emocionantes. CC Sabathia foi homenageado na cidade onde iniciou sua carreira e participou do primeiro arremesso cerimonial ao lado de Sandy Alomar Jr (catcher dos Indians e MVP do All-Star Game de 1997 em Cleveland); Sabathia pretende se aposentar ao fim da temporada 2019.

Carlos Carrasco, arremessador dos Indians, recebeu uma bela manifestação de apoio de todos os presentes à casa do time de Cleveland. Carrasco foi recentemente diagnosticado com uma forma tratável de leucemia mieloide crônica.

E como não poderia deixar de ser, Tyler Skaggs também foi lembrado. Mike Trout e Tommy La Stella usaram camisas com o número de Skaggs (45) e realizou-se um momento de silêncio pela memória do jogador recém-falecido. Jogadores das outras equipes usaram o número 45 preso às camisas durante a partida.

O time da AL saiu na frente na parte baixa da 2ª entrada, com Michael Brantley impulsionando a corrida de Alex Bregman (1 a 0). A vantagem foi ampliada na 5ª entrada, na rebatida simples de Jorge Polanco para o avanço de Gary Sanchez ao home plate (2 a 0). Charlie Blackmon, no turno ofensivo seguinte, anotou um home run solo e descontou parte da desvantagem da NL (2 a 1).

A Liga Americana voltou a abrir folga na parte baixa da 7ª. Primeiro, Xander Bogaerts foi pego em uma double play, mas ainda impulsionou a corrida de Matt Chapman (3 a 1). Depois, Joey Gallo apareceu no bastão e isolou a bola na direção do campo direito (4 a 1).

Na 8ª entrada, a Liga Nacional encostou no marcador mais uma vez. Pete Alonso anotou rebatida simples, abrindo caminho para Yasmani Grandal e David Dahl alcançarem o home plate em segurança (4 a 3). Tudo indicava que o fim de jogo seria emocionante, havendo apenas uma corrida de vantagem a favor da AL no início da 9ª entrada. E a tarefa de garantir a vitória foi entregue a Aroldis Chapman, fechador dos Yankees.

Chapman não teve problemas. Eliminando J.T. Realmuto, Max Muncy e Yasmani Grandal por strikeout, o reliever confirmou o save e mais uma vitória da Liga Americana no All-Star Game. Antes da última eliminação, Aroldis Chapman recebeu a visita de CC Sabathia, companheiro do time, no montinho.

Ao final da noite, o arremessador Shane Bieber recebeu o prêmio de MVP da partida, se tornando o primeiro jogador a conseguir tal feito dentro do estádio que tem como “casa”, desde 1999. Ao todo, apenas três jogadores lograram êxito em sair de campo sendo premiados como MVPs no All-Star Game dentro de seus domínios: Bieber (2019), Alomar Jr (1997) e Pedro Martinez (Fenway Park, 1999).

Foto: Reprodução Twitter/MLB

Oddsshark