19/02/2020 - 11h22

Manfred se desculpa por desrespeitar troféu da World Series

Comissário da MLB acredita ter se expressado mal, mas reconhece erro

Nesta terça-feira (18), o comissário da Major League Baseball, Rob Manfred, se desculpou publicamente por chamar o troféu da World Series de “pedaço de metal” durante uma entrevista na semana passada.

“Em um esforço para fazer uma observação retórica, me referi ao troféu da World Series de maneira desrespeitosa e quero me desculpar por isso”, declarou Manfred durante uma conferência de imprensa no Arizona. “Não há desculpas para isso.”

nA infeliz declaração de Manfred aconteceu durante uma entrevista para o jornalista da ESPN norte-americana Karl Ravech. O comissário estava respondendo a uma questão sobre a decisão de não retirar o título da WS de 2017, conquistada pelo Houston Astros, como parte da punição pelo escândalo de roubo de sinais.

“A ideia de um asterisco ou pedir por um pedaço de metal parece um ato fútil”, disse Manfred a Ravech, para justificar a decisão.

Não demorou e jogadores de toda a liga atacaram as declarações do comissário. Justin Turner, do Los Angeles Dodgers, que perdeu para os Astros em 2017, foi um dos primeiros a se manifestar alegando que Manfred faltou com respeito.

Outro jogador a mostrar sua indignação foi Jon Lester. Para o arremessador do Chicago Cubs, todo atleta joga para conquistar “aquele pedaço de metal”, e se caso Manfred realmente tenha essa opinião ele deve tirar o próprio nome do troféu.

“Tenho certeza que ofendeu muitos jogadores quando viram [o comentário], especialmente aqueles que ainda não conquistaram uma World Series e que se esforçam há anos para tentar conquistar. É uma coisa muito, muito especial que ele menosprezou de uma maneira bem significativa”.

Por sua conduta na punição dos Astros e de outros problemas que têm afligido o beisebol, Manfred tem atraído a atenção de forma negativa no mundo dos esportes. Mas, o comissário de 61 anos está confiante de que ainda é capaz de comandar a MLB.

“Sinto-me tremendamente seguro no meu cargo de comissário, independentemente de qualquer medida disciplinar que eu imponha a um ou outro clube”, declarou. “Não há conflitos de interesse entre minhas ações disciplinares e minha segurança no emprego”.

(foto: divulgação MLB)

Oddsshark