29/03/2020 - 16h59

Evan Gattis esclarece postagem sobre Mike Fiers nas redes sociais

Após publicar uma foto no Twitter, ex-catcher do Houston Astros explicou que nunca buscou uma rixa contra arremessador

Mesmo com a MLB paralisada por conta da pandemia da COVID-19, o escândalo do roubo de sinais continua dando o que falar. Neste sábado (28) o ex-catcher da equipe Evan Gattis acalmou os ânimos dos torcedores após publicar uma foto no Twitter de um copo com uma caricatura de Mike Fiers, arremessador do Oakland Athletics que denunciou a trapaça depois de sair do elenco dos Astros.

“Que fique registrado, eu não tenho nenhum sentimento ruim contra Fiers”, explicou Gattis por meio de um tweet. “Na verdade, nós conversamos por mensagens e eu espero que ele não venha recebendo muito ódio (e-mails raivosos, ameaças, etc). Ele era nosso companheiro de equipe. Eu apenas achei que o copo era engraçado”.

A publicação de Gattis aconteceu na sexta-feira (27). A postagem atraiu a reprovação de vários seguidores nos comentários. O copo exibido na foto é distribuído pelo The Flying Saucer, um restaurante localizado em Houston. Nele está escrito a frase “snitches get stitches” (“delatores se dão mal”, em tradução livre). Segundo uma publicação do estabelecimento, todo o estoque já foi vendido.

Com outro tweet, Gattis comentou sobre a repercussão que os jogadores de Houston têm sofrido após o escândalo. “O jeito que o ‘público’ se sente agora sobre a nossa trapaça é como eu me senti quando eu achava que outros estava trapaceando contra nós (os Astros). Não existem desculpas [pelo roubo de sinais]. Mas eu entendo a raiva que todos sentem”.

Atualmente, Evan Gattis não faz parte de uma franquia da MLB, tendo participado de seu último jogo em 2018. Em outubro de 2019, durante uma entrevista para o site MLB Trade Rumors, Gattis revelou que não busca voltar a jogar no futuro próximo: “Eu não sei se poderia jogar, mas agora eu não quero isso”.

Gattis começou a carreira em 2013 com o Atlanta Braves. Ele foi enviado ao Houston Astros em janeiro de 2015 ao lado de James Hoyt, em uma troca múltipla. Em 2017, foi campeão da World Series com a equipe, título que ficou manchado após a denúncia do roubo de sinais. Ele escolheu virar um agente livre ao final da campanha de 2018, mas nunca assinou com outro time.

ENTENDA O CASO

Por meio de uma entrevista para o site The Athletic, Mike Fiers revelou o esquema de roubo de sinais em novembro de 2019. Uma investigação realizada pelo comissário da MLB, Rob Manfred, determinou que o Houston Astros usou um sistema de câmeras no Minute Maid Park para roubar os sinais dos adversários durante a campanha de 2017, em que a franquia conquistou o título da liga.

Como punição, o manager A.J. Hinch foi suspenso por um ano, assim como o general manager Jeff Luhnow. Os dois foram demitidos por Houston pouco depois. Entretanto, a MLB não retirou o título dos Astros.

Além das suspensões, os Astros também foram multados em US$ 5 milhões e tiveram quatro escolhas de Draft removidas pela MLB. Manfred também revelou na terça-feira (4) que a MLB irá alterar suas regras para impedir esquemas semelhantes no futuro.

(Foto: Reprodução Twitter/Houston Astros)

Oddsshark