25/03/2020 - 15h47

Atleta de ligas menores dos Red Sox testa positivo para coronavírus

É o terceiro caso de jogador profissional a dar positivo para Covid-19

Fenway Park vazioNesta terça-feira (24), o Boston Red Sox anunciou que um atleta de Minor League, cujo nome não foi revelado, testou positivo para o COVID-19. O jogador recebeu os resultados na segunda-feira e está “passando bem”, de acordo com um anúncio da equipe.

De acordo com o anúncio da franquia, o atleta foi o último a permanecer no complexo dos Red Sox em Fort Myers, no dia 15 de março, três dias depois que a Major League Baseball suspendeu oficialmente a temporada. A equipe acredita que o jogador contraiu o coronavírus depois que saiu do complexo de treinamento.

Os meias vermelhas encerraram todas as atividades nas instalações do Fenway South pelas próximas duas semanas e farão um limpeza pesada para desinfetar os edifícios.

“Durante esta pandemia, a saúde e a segurança de nossos jogadores, funcionários e dos membros da nossa comunidade é priorizada sobre tudo”, declarou um porta-voz da franquia no comunicado. “O clube continuará seguindo as recomendações de autoridades de saúde, da MLB e da nossa própria equipe médica.”

O jogador agora está se recuperando em casa. Todos os outros atletas e funcionários que entraram em contato com ele foram aconselhados a se auto-colocar em quarentena nas próximas duas semanas.

Anteriormente, dois atletas de ligas menores do New York Yankees também testaram positivo para o coronavírus. Até o momento são três atletas profissionais de beisebol comprovadamente contaminados.

Vários jogadores, incluindo os que moram na área de Fort Myers, continuaram treinando no Fenway South após a suspensão da temporada regular. O Boston Red Sox confirmou que a maioria dos treinadores voltou para casa, mas cerca de 8 a 15 atletas ainda estão aparecendo no complexo.

O manager interino do time principal, Ron Roenicke, declarou que tem uma equipe médica no local para trabalhar junto com os atletas e que para evitar aglomerações, os jogadores estão trabalhando em grupos separados por horários.

Na última semana, em teleconferência com a mídia de Boston, Chaim Bloom, chefe de beisebol da franquia, declarou que não ficaria surpreso se alguém do time contraísse o vírus que tem fechado tudo nos Estados Unidos.

(Foto: Reprodução/ MLB.com)

Oddsshark