13/02/2020 - 17h18

Alex Bregman e Jose Altuve pedem desculpas pelo escândalo do roubo de sinais

Jogadores lamentam o ocorrido em 2017 e buscam redenção no mundo do beisebol

Nesta quinta-feira (13), Alex Bregman e Jose Altuve pediram desculpas pelas participações no esquema do roubo de sinais do Houston Astros em 2017. Durante as entrevistas, os infielders comentaram brevemente sobre o escândalo e lamentaram o ocorrido.

As declarações ocorreram durante uma conferência de imprensa em West Palm Beach, na Flórida, local onde os Astros realizam o spring training, a pré-temporada da MLB.

Bregman lamentou as escolhas próprias e de sua equipe, além de buscar redenção: “Eu aprendi com isso e eu tenho esperança em reconquistar a confiança dos fãs de beisebol”. O terceira base de 25 anos também agradeceu ao apoio da torcida dos Astros e finalizou: “Como equipe, estamos totalmente focados para seguir em frente com a temporada de 2020”.

Já Altuve disse que ele e toda a organização “se sentem mal” a respeito do escândalo e dos atos. O segunda base também acrescenta: “Nós sentimos remorso pelo impacto na nossa base de fãs e no beisebol”. Em 2017, o infielder foi o MVP da Liga Americana.

Os pedidos de desculpas foram uma mudança de postura na forma de lidar com os acontecimentos. Anteriormente, não houve declarações de jogadores do elenco atual dos Astros e que também jogaram em 2017 pela equipe. Yuli Gurriel, George Springer e Justin Verlander também comentaram os eventos. O arremessador foi trocado para Houston no mesmo ano e lamentou a situação: “Depois de um tempo no time, eu entendi o que estava acontecendo. (…) Eu não posso voltar atrás reverter a minha decisão. Gostaria de ter dito mais, mas não disse”.

Recém contratado para o cargo de manager, Dusty Baker tem esperança de seus comandados serem perdoados pelos fãs e outros jogadores: “Eu peço ao mundo do beisebol que os perdoe pelos erros cometidos”.

(Foto: Reprodução/Twitter Houston Astros)

A palavra do chefe

O dono do Houston Astros, Jim Crane, afirmou também que o sistema de espionagem de sinais adversários não afetou os resultados em campo, mesmo quebrando as regras da liga: “Nós tínhamos um bom time. Nós vencemos a World Series e vai ficar por isso mesmo”. O proprietário garantiu que isso nunca mais vai acontecer e insistiu que não estava ciente dessa operação.

Oddsshark