26/02/2020 - 11h05

Quem vai receber a franchise tag em 2020? Dak Prescott, Chris Jones e Ryan Tannehill são favoritos

A tendência é de que, pelo menos, 10 atletas recebam a ‘tag’ nos dias que antecedem a abertura do mercado da NFL

Dallas Cowboys vence Chicago Bears no Monday Night FootballAntes da abertura do mercado, as equipes da NFL precisam voltar suas atenções para outro assunto que dá muito o que falar a cada intertemporada: a colocação (ou não) da ‘franchise tag’. Em 2020 o tema ganhou uma importância ainda maior – pela possibilidade das equipes colocarem dois dos três tipos de ‘tag’ pela primeira vez na história recente. Ou seja, as franquias poderão tentar ‘segurar’ dois atletas, ao invés de apenas um.

Antes de mais nada, vale sempre lembrar o que é a franchise tag. Trata-se de um sistema que permite que os times impeçam um jogador que se tornaria free agent de entrar no mercado. Uma vez aplicada, ela dá uma janela maior de negociações para um vínculo mais longo – até o dia 15 de julho. Caso as partes não entrem em acordo, o atleta será pago com uma média dos melhores salários de sua posição e fica com mais um ano de contrato.

Em 2020, o prazo para abertura do período de franchise tag foi adiado do dia 25 para 27 de fevereiro – e será estendido do dia 10 para o dia 12 de março. Quais os jogadores que vão recebê-la? Claro que as casas de aposta não ficaram de fora desta e trazem odds envolvendo os três atletas mais prováveis segundo o Oddsshark.com. Confira!

(Foto: Reprodução Twitter/Dallas Cowboys)

O QB Dak Prescott vai receber a franchise tag do Dallas Cowboys?

Sim: paga R$1,20 para 1
Não: paga R$4,00 para 1

Certamente Dak Prescott é o principal candidato a receber a franchise tag em 2020. As negociações entre o QB e o Dallas Cowboys começaram no ano passado, mas estacionaram após o QB exigir um valor próximo aos melhores QBs da liga – o que, por enquanto, ele não é.

Após recusar um bom contrato antes da temporada começar, Prescott precisava mostrar dentro de campo que merecia o valor gigantesco exigido, mas não conseguiu. Embora as estatísticas mostrem um desempenho muito bom, no fim das contas o que define o valor de um quarterback na NFL é o quanto longe ele consegue levar o seu time ao longo da temporada. Neste quesito, Dak falhou miseravelmente: os Cowboys tiveram uma campanha de 8-8 e perderam o título da divisão para um Philadelphia Eagles caindo aos pedaços.

O resultado ruim deixou Dallas ainda mais receoso em pagar o valor que o QB exigia no começo de 2019. Embora não seja um jogador genial como Pat Mahomes, Prescott também não é mediano como Mitch Trubisky. Portanto, a tendência é de que os Cowboys coloquem a franchise tag no jogador e tentem segurar Amari Cooper com a transition tag – com a possibilidade de tentar cobrir qualquer valor oferecido ao WR.

O QB Ryan Tannehill vai receber a franchise tag do Tennessee Titans?

Sim: paga R$1,50 para 1
Não: paga R$2,80 para 1

O caso de Ryan Tannehill é quase oposto ao de Dak Prescott: um quarterback com números medianos, mas que venceu nove dos 13 jogos como titular e conseguiu levar a sua equipe a uma improvável final de conferência.

Embora não seja top 5 na liga, Tannehill deu conta do recado, afinal, o que Tennessee precisava era de um bom ‘game manager’ para contribuir em um ataque voltado no jogo corrido com Derrick Henry. Portanto, a tendência é de que Tennessee coloque a franchise tag no quarterback para ganhar tempo e finalizar uma extensão de três ou quatro anos com ele.

Há apenas um complicador nesta história toda: Tom Brady. Alguns boatos dizem que os Titans estão bastante interessados em tirar o camisa 12 dos Patriots. Caso a equipe decida por não colocar a tag em Tannehill, isso pode ser um forte indicativo de que eles vão entrar muito fortes para trazer o GOAT para Nashville.

O DT Chris Jones vai receber a franchise tag do Kansas City Chiefs?

Sim: paga R$1,40 para 1
Não: paga R$3,00 para 1

Após levantar o Vince Lombardi, os Chiefs vão passar pelo árduo processo que todos os campeões recentes já enfrentaram: tentar manter a base do time campeão. Como os jogadores do elenco sempre recebem uma valorização a mais pelo caneco, é muito difícil segurar todas as peças chave do elenco. No caso dos Chiefs, que estão bem apertados em relação ao teto salarial, esta missão será ainda mais complicada.

Chris Jones foi um dos pilares da defesa campeã e é um dos principais jogadores da liga em uma posição bem valorizada atualmente. Portanto, ele possui todos os pré-requesitos para ficar muito rico nesta intertemporada. Como os Chiefs não conseguirão pagá-lo adequadamente em 2020, a tendência é de a equipe coloque a tag no jogador logo nos primeiros dias.

Oddsshark