17/01/2020 - 19h22

[PRÉVIA] Playoffs da NFL – Final da AFC: Kansas City Chiefs x Tennessee Titans

A surpresa dos playoffs da NFL contra o possível melhor quarterback da liga nos últimos dois anos. Um confronto épico

Domingo (19/01) será um dia para o amante da bola oval guardar na memória. A primeira vaga no Super Bowl LIV será decida entre Kansas City Chiefs e Tennessee Titans no Arrowhead Stadium às 17h05 horário de Brasília. Será o confronto nos playoffs da NFL de um dos melhores ataques da liga nos últimos dois anos contra a maior surpresa da da pós-temporada nos últimos tempos.

O Chiefs sobreviveram a um grande susto no Divisional Round da AFC ao bater o Houston Texans depois de sair perdendo por 24 pontos, mostrando toda sua força ofensiva para superar qualquer percalço. Já os Titans chocaram o mundo pela segunda vez em duas semanas ao eliminar o bicho papão da temporada, o Baltimore Ravens, e agora precisam de mais um upset para chegar ao tão sonhado Super Bowl.

As duas equipe se enfrentaram na temporada regular. Os Titans venceram o confronto da semana 10 por 35 a 32 em um grande jogo do running back Derrick Henry, que correu para 188 jardas e dois touchdowns. O time de Nashville conseguiu superar o quarterback Patrick Mahomes, mesmo com o QB lançando para 446 jardas e três TDs.

A diferença é que aquele jogo aconteceu no Nissan Stadium e agora os Chiefs vão ter a vantagem do mando de campo, e um time mais saudável do que visto naquela semana. Curiosamente, se Kansas City tivesse saído vencedor daquele confronto, os Titans não teriam a chance de estar no AFC Championship neste final de semana, muito menos teriam chegado aos playoffs.

Aquela foi a quarta partida de Ryan Tannehill como titular de Tennessee, depois que o head coach Mike Vrabel optou por colocar Marcus Mariota no banco. Vindo de uma derrota importante para o Carolina Panthers na semana anterior, um fracasso em casa poderia colocar em xeque a temporada de 2019. Ou seja, aquela vitória teve um sabor especial.

Será que os Chiefs vão se ter ressentimentos quanto àquele jogo ou sua força é muito maior e a vaga para o Super Bowl é inevitável? A tática usada pelos Titans contra o New England Patriots e os Ravens irá funcionar e o mundo ficará novamente de boca aberta? Vamos ver o que esperar de cada equipe para este embate épico na prévia do The Playoffs.

KANSAS CITY CHIEFS

Os Chiefs vieram de uma campanha muito positiva da temporada regular, ficando em primeiro lugar na AFC West, e conseguindo importantes vantagens na competição, como o mando de campo e um tempo maior para descansar e se preparar.

O desempenho de Mahomes no divisional round foi espetacular, e, junto ao tight end Travis Kelce, que desempenhou um papel fundamental no ataque dos Chiefs, essa dupla fez o time chegar com facilidade a esta final de conferência, mesmo após de um pequeno susto.

O ponto forte do time dos Chiefs é, sem dúvidas, seu ataque. O QB que é extremamente versátil e pode superar todos os tipos de adversidades, como vimos no jogo contra o Houston Texans. No último final de semana, após uma desvantagem de 24 pontos no placar, o time conseguiu, com ajuda do running back Damien Willians e de Kelce, marcar touchdowns em todas as sete posses de bola que vieram na sequência, levando-os à vitória.

Kelce – outro grande destaque deste ataque – foi nomeado para mais um Pro Bowl nesta temporada depois 97 recepções para mais de 1.200 jardas.  Na derrota para os Titans na temporada regular, o próprio Kelce pegou sete passes de 75 jardas e anotou um TD. Mahomes também teve poucos problemas contra o time do Tennessee naquele jogo. Ele lançou para 446 jardas, três TDs, sendo capaz de encontrar Tyreek Hill com facilidade. Hill terminou aquela partida com 11 recepções para 157 jardas e um encontro com a end zone.

Kansas City tem se mostrado extremamente confiante para o confronto. Inclusive, o próprio Hill já se pronunciou dizendo que acredita que nenhum time da NFL seja capaz de parar os recebedores dos Chiefs. É preciso ter cuidado com esse tipo de afirmação, já vimos nesta temporada que falas como esta podem dar errado (pergunte ao safety do Baltimore Ravens Earl Thomas)…

Entretanto, não faltam motivos para time e torcida estarem confiantes. Há muito tempo que os Chiefs não tinham uma chance tão grande de voltar ao Super Bowl.

(Foto: Reprodução Twitter/NFL)

TENNESSEE TITANS

Mesmo com uma temporada regular mais tortuosa – com direito a troca de QB titular no meio do caminho e batalha para se classificar até a última semana – o Tennessee Titans demonstrou que tem feito sua lição de casa, chegando a ser perfeito até agora em seus planos de jogo para ser a grande surpresa dos playoffs. O time quer mostrar que merece sim a chance de disputar o Super Bowl e não chegou até aqui por acaso.

Começando com uma ótima estatística pra te convencer disso: os Titans se classificaram com o sexto seed da AFC, e, com isso, eles podem ser o primeiro time com essa classificação a chegar no Super Bowl depois do Green Bay Packers de 2010. Algo que parece muito difícil, mas desde aquele ano, nunca pareceu tão possível. Fato é que os Packers ganharam o Super Bowl XLV e os Titans têm grandes chances de repetir esse surpresa (NFL, SUA LINDA). Talvez ter que vencer todos os jogos de playoffs fora de casa, ser a zebra em todos eles, e acabar com os sonhos de título do atual campeão da NFL, do próximo MVP da temporada (Lamar Jackson) e, quem sabe, do atual MVP, dignifiquem este time.

Mas para analisarmos as chances do Titans neste confronto, temos que olhar exatamente os jogos contra o New England Patriots e o Baltimore Ravens nestes playoffs.

Contra os Patriots, o grande destaque do confronto foi o running back Derrick Henry, que anotou 204 jardas totais (182 jardas corridas e 22 jardas aéreas) e um touchdown terrestre. Já na defesa, o ponto alto foi o linebacker Rashaan Evans, que anotou 10 tackles totais e três para perda de jardas. Vale lembrar que, após o intervalo, as defesas comandaram o jogo, até que o quarterback dos Titans Ryan Tannehill foi interceptado. Em seguida, o Titans forçaram dois 3-and-outs, e na última posse de bola dos Patriots, tivemos um passe desviado que o cornerback Logan Ryan pegou para retornar 12 jardas e marcar a pick six contra o seu ex-time que determinou o placar final do embate.

Contra os Ravens, o destaque da vitória dos Titans foi, novamente, Henry que teve um total de 195 jardas – fora um passe para TD para o wide receiver Corey Davis. Na defesa, o foi muito importante o safety Kevin Byard, que deu 11 tackles e ainda teve uma interceptação. Deste jogo, vale lembrar que a defesa dos Titans impediu quatro vezes que o time de Baltimore convertesse uma quarta descida, fator determinante para sua vitória contra o então favorito.

Os Titans sabem que eles são os azarões, é até por isso que o time se apegou em um posicionamento mais pé no chão. O head coach Vrabel deu declarações sobre o quanto ele gosta de Kelce; já Byard se referiu a Mahomes para jornalista Dianna Russini, da ESPN americana, como um atleta destinado ao Hall da Fama da NFL. Mas eles não deixam de perguntar: “por que não a gente?”

(Foto: Reprodução Twitter/NFL)

O JOGO

O matchup de Chiefs e Titans é muito interessante e por isso espere um grande jogo. Os Chiefs têm capacidade ofensiva de deixar o placar largo de forma rápida, mas os Titans estão armados defensivamente para marcar firme wide receivers e tight ends, o que pode deixar o placar apertado e decidido no último momento com menos de uma posse de vantagem para o time vencedor.

A chave para Kansas City é parar Derrick Henry. Entretanto, o RB é imparável fisicamente. Então o que fazer? Forçar os Titans a eliminar o jogo corrido de sua estratégia. Ou seja, anotar muitos pontos logo de cara será muito importante para o time de Mahomes não repetir os erros do jogo passado e impedir que Tennessee anote ou deixe o placar apertado.

Se isso acontecer, KC estará com a faca e queijo na mão, entretanto, não será nada fácil. O defensive tackle Chris Jones não vem treinando durante a semana e será reavaliado no sábado (18), porém é provável que somente seja definido se ele joga ou não na hora da partida. Com Jones, parar Henry já será complicado, sem ele será praticamente impossível.

É exatamente nesse ponto que os Titans esperam um brecha para surpreender o mundo novamente. Os Chiefs estão longe de ser uma equipe que para a corrida. Kansas City permitiu uma média de 4,9 jardas por tentativa contra o jogo corrido e 128,2 jardas por jogo em 2019. O caminho será parecido com o das últimas semanas: bola no Henry e quando a defesa estiver despreparada, play action e passe certeiro de Tannehill – que não bateu 100 jardas aéreas em ambos os jogos dos playoffs, mas não que os Titans tenham exigido muito do seu QB.

Já na defesa, a chave da vitória será marcar muito bem Travis Kelce. O tight end é um dos principais alvos de Mahomes. Se ele tiver espaço, é quase fim de jogo, mas Tennessee vem muito bem contra essa posição nos últimos jogos. A unidade dos Ravens sofreu com a marcação dos Titans e foi forçando passes para TEs bem marcados que Jackson cometeu os erros mais fatais naquela partida. Se o mesmo acontecer com Mahomes neste jogo, Vrabel mostrará ao mundo o que um time bem preparado pode fazer contra um time mais talentoso.

QUEM PODE DECIDIR?

Travis Kelce (Kansas City Chiefs) – Como dito anteriormente, Kelce é de extrema importância. O grupo de recebedores é realmente muito forte quando ele é efetivo, mas quando ele é bem marcado e fica com dificuldades para aparecer, Mahomes fica com problemas para fazer o passe. Principalmente nas últimas semanas, o corpo de recebedores dos Chiefs não tem sido tão confiável como Hill apontou. Quantas bolas Demarcus Robinson droppou no jogo passado? Bola no Kelce se Kansas City quiser vencer.

Chris Jones (Kansas City Chiefs) – Também apontado antes, Jones é muito importante. Talvez ele, se jogar, não faça algo determinante para o resultado final, mas será ele quem mais ajudará a desacelerar Henry caso KC não consiga abrir muita margem no placar para forçar Tannehill a passar mais a bola. Se a lesão tirar Jones do jogo, isso pode acarretar em fatores culminantes para a derrota dos Chiefs.

Derrick Henry (Tennessee Titans) – É evidente que Henry estaria nesta lista. A vitória ou derrota de Tennessee vai passar por quão efetivo o RB foi nesta partida. Se ele passar ileso pela linha de scrimmage, será complicado para o segundo nível da defesa de Kansas City evitar ganhos e touchdowns da grande arma dos Titans.

Logan Ryan (Tennessee Titans) – Logan Ryan tem sido o canivete suíço do time da cidade da música. Ryan tem se alinhado em vários lugares na defesa e está sendo responsável por dar corpo à unidade. Parar Kelce provavelmente será um dos objetivos de Ryan no jogo. O CB tem 19 tackles, um para perda de jardas, dois passes desviados e uma pick six nos últimos dois jogos. No confronto da semana 10, Ryan anotou 13 tackles e três passes desviados contra Mahomes e cia.

PALPITEvitória surpreendente dos Titans

A aposta fácil seria dizer que os Chiefs vão dominar este jogo, essa seria a lógica ao olhar as estatísticas nuas e cruas. Mahomes teve interceptação em apenas 1% dos seus passes na temporada. Como é que ele poderia cometer os mesmos erros de Lamar Jackson e dar alguma chance para Tennessee? Bom, o QB dos Chiefs realmente teve apenas 5 interceptações em 319 passes em 2019, porém os números de Jackson eram muito parecidos. O QB dos Ravens havia sido interceptado uma vez mais que Mahomes na temporada regular mesmo tendo lançado a bola mais vezes, com 401 passes. Isso não impediu que Jackson fosse interceptado duas vezes – mais o fumble perdido – contra a defesa de Tennessee

Já o que Henry está fazendo é algo fora do normal. Ele está quebrando todos os recordes de um running back em playoffs, se juntando a nomes como Emmitt Smith, Franco Harris, Thurman Thomas e Terrell Davis. Todos, em algum ponto, carregaram seus times ao Super Bowl. Smith, Harris e Davis chegaram a ser MVPs da grande final. Do jeito que os Titans estão jogando, após eliminar Patriots e Ravens, por que não acreditar que isso pode acontecer com Henry neste ano? Por que não eles?

AGENDA DO JOGO

Dia: 19/01/2020
Horário: 17h05, horário de Brasília
Local: Arrowhead Stadium, em Kansas City (Missouri)
Transmissão para o Brasil: ESPN e Watch ESPN

Oddsshark