14/08/2018 - 22h42

[PRÉVIA] NFL Power Ranking 2018 The Playoffs: #24 Cleveland Browns

Time jovem e promissor, os Browns esperam uma temporada boa depois de muito tempo de sofrimento

Desde que o time se mudou para Baltimore para virar o Baltimore Ravens na metade doa anos 90, a nova franquia do Cleveland Browns não conseguiu repetir o estrondoso sucesso de seus antecessores. A antiga equipe abrigou nomes como Paul Brown, que hoje nomeia o estádio do Cincinnati Bengals, e até Bill Belichick no início de sua carreira como treinador. No entanto, nos últimos anos, uma época escura rodeia as dependências da equipe em Cleveland.

Vindo de uma campanha sem vitórias em 2017, os Browns vivem um tempo que pode ser considerado uma das piores dragas que uma equipe já viveu nos tempos modernos da NFL, tendo sua última campanha positiva em 2007, sob o comando de Romeo Crennel e o quarterback Derek Anderson. Hoje em dia, Hue Jackson é o head coach, e só teve uma vitória nos dois anos que passou com a equipe.

Aos poucos, as coisas parecem estar mudando em Cleveland. Dono de um dos melhores times jovens da NFL, os Browns tentam misturar um pouco de experiência com aqueles que chegaram do Draft, e ainda tentam buscar novos jogadores como Dez Bryant para completar essa possível forte equipe. A indecisão com o quarterback parece ter acabado com a chegada de Baker Mayfield, e sua boa linha ofensiva pode ajudar muito em seu desenvolvimento.

Outro nome para se observar na turma dos novatos é Nick Chubb. O forte running back vindo de Georgia fez uma ótima campanha junto de Jake Fromm no último ano de College, e deve dividir corridas com Carlos Hyde e Duke Johnson Jr. no backfield. A disputa se estende para a posição de quarterback, onde Mayfield e Tyrod Taylor buscam uma vaga como titular. Jarvis Landry deve ser a estrela da equipe, enquanto os Browns buscam resolver o problema com wide receivers, já que Josh Gordon e Antonio Callaway vivem problemas pessoais e podem não estar prontos para a semana 1 da temporada.

Na defesa, alguns nomes podem ser observados, como os defensive ends Myles Garrett e Emmanuel Ogbah, além de Jamie Collins e a forte secundária de Terrance Mitchell, Denzel Ward, Jabrill Peppers e Demarious Randall. Definitivamente, a defesa dos Browns deve fazer um estrago em 2018.

(Foto: Reprodução Twitter/Cleveland Browns)

Principais chegadas: A mais impactante delas com certeza é a de Jarvis Landry. O wide receiver, que era o melhor da posição no Miami Dolphins, surpreendeu a todos quando foi trocado pelos Dolphins depois de receber a franchise tag, que depois virou um contrato de cinco anos. Tyrod Taylor também pode ser uma opção importante a curto prazo, já que todos sabem que, futuramente, a posição é de Mayfield. Além disso, uma adição importante foi no coaching staff, com a chegada de Todd Haley para ser o coordenador ofensivo depois de cinco anos com o Pittsburgh Steelers.

Principais saídas: Os Browns não perderam muitos jogadores importantes, exceto pela aposentadoria do OT Joe Thomas após sua primeira, e única, lesão na carreira, que o deixou de fora de nove jogos em 2017. As outras perdas foram em trades, como Jason McCourty, DeShone Kizer e, mais recentemente, Corey Coleman.

Ponto mais forte: Defesa. Como dito acima, Myles Garrett e Emmanuel Ogbah são os principais nomes do pass rush, mas as coisas não param por aí. Os Browns também têm linebackers muito fortes com Jamie Collins e Mychal Kendricks, atual campeão do Super Bowl com o Philadelphia Eagles. Além disso, seus fortes e altos cornerbacks devem levar vantagem contra muitos wide receivers, e a profundidade do seu elenco na defesa também é um ponto forte, já que existem substitutos a altura na maioria das posições.

Ponto mais fraco: Corpo de recebedores. Mesmo com Landry, as coisas não parecem estar muito boas para os Browns na parte de recebedores. Josh Gordon está vivendo um impasse para superar seus problemas extracampo, Callaway foi citado numa acusação por posse de maconha e o TE David Djoku ainda precisa se provar na NFL, depois de uma temporada de novato fraca. Além disso, a profundidade que sobra na defesa falta no jogo aéreo, já que, se um deles se machucar ou for suspenso, os substitutos acabam baixando muito o nível da equipe.

Calouro para ficar de olho: Com a dúvida na posição de quarterback, Baker Mayfield pode não estar pronto para ser titular agora, então eu cito o cornerback Denzel Ward como principal novato para essa temporada. Ward é um jogador muito forte e alto, e, mesmo sendo considerado um reach por ser escolhido na quarta escolha geral, Ward tem boas chances de se dar bem na NFL logo de cara, junto com Terrance Mitchell do outro lado.

Técnico: Hue Jackson (desde 2016) – histórico: 1-31

Campanha em 2017: 0-16

Projeção para campanha em 2018: 7-9

Briga por: Ganhar jogos na divisão para restabelecer respeito

TABELA 2018

Semana 1: Steelers (casa)
Semana 2: Saints (fora)
Semana 3: Jets (casa)
Semana 4: Raiders (fora)
Semana 5: Ravens (casa)
Semana 6: Chargers (casa)
Semana 7: Buccaneers (fora)
Semana 8: Steelers (fora)
Semana 9: Chiefs (casa)
Semana 10: Falcons (casa)
Semana 11: bye week
Semana 12: Bengals (fora)
Semana 13: Texans (fora)
Semana 14: Panthers (casa)
Semana 15: Broncos (fora)
Semana 16: Bengals (casa)
Semana 17: Ravens (fora)

POWER RANKING THE PLAYOFFS

Cleveland Browns: posição 24
Melhor nota: 7 / Pior nota: 6

>> A posição de cada time no Power Ranking do The Playoffs foi definida por um comitê do site que conta com Fabio Garcia, Fernando Ferreira, Gabriel Mandel, Luis Felipe Saccini e Ricardo Pilat. Os cinco deram notas para as equipes levando em conta a força dos elencos em geral e a perspectiva delas neste momento. A partir da média, listamos as franquias neste ranking de 1 a 32. Semanalmente, a lista será atualizada de acordo com o desempenho dos times em campo durante a temporada regular.

IMPORTANTE: não necessariamente o responsável por esta prévia concorda com a posição da equipe em questão no ranking, colocando, assim, seu ponto de vista particular nesta análise.

Oddsshark