12/12/2018 - 19h49

NFL Power Ranking 2018 The Playoffs: semana 14

Saints voltam para a liderança e Bears entram no top 3 enquanto Patriots e Steelers perdem posições. Confira!

New Orleans Saints retoma a liderança do Power Ranking The Playoffs da temporada 2018 da NFLNo ar mais uma atualização do Power Ranking do The Playoffs! Reta final da temporada 2018 da NFL, e a semana 14 já ficou para trás. O New Orleans Saints sofreu, mas venceu o Tampa Bay Buccaneers e aproveitou a derrota do Los Angeles Rams para retomar a ponta. Já o Chicago Bears, responsável por vencer o antigo líder, saltou e aparece pela primeira vez no top 3.

Por outro lado, a parte baixa do ranking conta com um número cada vez maior de times que até mesmo ameaçaram entrar no top 5. Em má fase, tanto o Pittsburgh Steelers quanto o New England Patriots também perderam posições.

Explicamos tudo abaixo, time por time, mas antes entenda como funciona nosso Power Ranking.

COMO FUNCIONA

A posição de cada time no Power Ranking do The Playoffs é definida por um comitê do site que conta com Fabio Garcia, Fernando Ferreira, Gabriel Mandel, Luis Felipe Saccini e Ricardo Pilat. Os cinco dão notas para as equipes levando em conta a força dos elencos em geral (considerando lesões também), o desempenho em cada rodada (além da força dos adversários) e a perspectiva delas neste momento. A partir da média, listamos as franquias neste ranking.

POWER RANKING THE PLAYOFFS – NFL 2018

#1 New Orleans Saints (posição anterior: #2)

A vitória sobre o Tampa Bay Buccaneers passou longe de ser espetacular, mas foi o suficiente para que o New Orleans Saints retomasse a liderança do ranking. O time demonstrou capacidade para superar o primeiro tempo ruim e a derrota para o Dallas Cowboys na semana anterior, o que é sempre importante no atual momento da temporada. Para completar, os Saints levaram com facilidade o título de uma NFC South da qual esperávamos muito mais.

Campanha: 11-2

Resultado de imagem para los angeles rams

#2 Los Angeles Rams (posição anterior: #1)

Durou pouco a retomada da liderança pelos Rams. Após a derrota para o Chicago Bears, o time mais uma vez inverte a posição com o New Orleans Saints. Atuação dominante da defesa adversária, que limitou Los Angeles a míseros seis pontos. Jared Goff lançou quatro interceptações, enquanto Todd Gurley conquistou um total de 58 jardas. Ainda não é motivo para pânico, mas serve para acender o sinal de alerta e mostrar que, sim, uma nova eliminação precoce nos playoffs é perfeitamente possível.

Campanha: 11-2

#3 Chicago Bears (posição anterior: #8)

O retorno de Mitch Trubisky ficou em segundo plano diante de uma noite de gala da defesa contra um dos melhores ataques da NFL. Os Bears se recuperaram – e muito bem – da derrota para o New York Giants e, de quebra, mostraram que são candidatos ao Super Bowl. Com méritos, o time dispara no ranking, volta ao top 5 e ainda entra no top 3 pela primeira vez. A briga pelo título da NFC promete.

Campanha: 9-4

Resultado de imagem para kansas city chiefs

#4 Kansas City Chiefs (posição anterior: #6)

Os Chiefs sofreram para superar a forte defesa do Baltimore Ravens e precisaram do overtime para despachar o adversário. Sim, os chutes desperdiçados por Harrison Butker poderiam evitar a prorrogação, mas isso não oculta o problema maior: o time de Kansas City sentiu a ausência de Kareem Hunt. A situação precisa de uma solução rápida antes dos playoffs. Os Chiefs terão um confronto absolutamente crucial na semana 15 para determinar a real força do time rumo à pós-temporada.

Campanha: 11-2

#5 Los Angeles Chargers (posição anterior: #5)

Os Chargers também juntam-se à lista de atuações pouco convincentes das equipes do top 5, mas vitórias são vitórias. Mesmo sem Melvin Gordon, o time  conseguiu se segurar e venceu um adversário dessa vez muito mais fraco. A posição está mantida à véspera de um confronto justamente contra o quarto colocado, Kansas City Chiefs.

Campanha: 10-3

Resultado de imagem para houston texans

#6 Houston Texans (posição anterior: #4)

Uma semana após a sequência de vitórias do New Orleans Saints chegar ao fim, foi a vez do Houston Texans conhecer a primeira derrota após nove jogos. Ainda assim, a derrota do New England Patriots mantém o sonho do bye na rodada de wild card vivo, e o título da AFC South segue muito bem encaminhado. A situação está longe de ser ruim em Houston, que perde apenas duas posições mas segue na cola do top 5.

Campanha: 9-4

#7 Seattle Seahawks (posição anterior: #7)

Quem diria no início da temporada que Seahawks e Vikings fariam um duelo direto por uma vaga nos playoffs (e com amplo favoritismo para Seattle)? Vitória importantíssima para uma das maiores surpresas do ano na NFL, e a vaga na pós-temporada está cada vez mais perto. Os comandados do brilhante Pete Carroll seguem na mesma posição do ranking por enquanto, mas será interessante ver o que esse mesmo time que quase aprontou para cima do Los Angeles Rams poderá fazer em janeiro.

Campanha: 8-5

#8 New England Patriots (posição anterior: #3)

Deixando de lado os erros de Stephen Gostkowski e o inadmissível touchdown da virada, os Patriots cederam 34 pontos e 412 jardas – incluindo 189 terrestres – para o apático ataque do Miami Dolphins. O desempenho inconsistente nas últimas semanas culminou no resultado negativo e ajudam a explicar o motivo para o time despencar no ranking. O duelo contra o Pittsburgh Steelers, sempre um dos mais aguardados na AFC, será um teste interessante para determinar a real força do time.

Campanha: 9-4

#9 Dallas Cowboys (posição anterior: #10)

Após encerrar a sequência do New Orleans Saints na semana anterior e ver o Houston Texans cair diante do Indianapolis Colts, os Cowboys agora são os detentores da maior série invicta ativa na NFL, com cinco triunfos. Com Amari Cooper em noite inspirada e outra atuação defensiva sólida, o America’s Team conseguiu superar os erros de Dak Prescott e derrotou o Philadelphia Eagles novamente, encaminhando um surpreendente título da NFC East. No ranking, ganho de uma posição, em parte por conta da queda do Pittsburgh Steelers.

Campanha: 8-5

#10 Indianapolis Colts (posição anterior: #12)

Após a inesperada derrota para o Jacksonville Jaguars, os Colts retornam ao top 10 em grande estilo com um triunfo sobre o Houston Texans. Além de encerrar a sequência de vitórias do rival de divisão, Indianapolis segue na briga por uma vaga nos playoffs e demonstra que a base para o rebuild é bastante promissora.

Campanha: 7-6

#11 Baltimore Ravens (posição anterior: #11)

Lamar Jackson conheceu a primeira derrota como titular na NFL, mas os Ravens fizeram um jogo duríssimo contra o temido Kansas City Chiefs. Além da já habitual forte defesa, Jackson teve a atuação mais segura desde que assumiu a posição de Joe Flacco. Por conta disso, Baltimore mantém a posição no ranking e segue liderando a embolada briga pela última vaga da AFC na pós-temporada. Mais importante ainda, a chance de assumir a liderança da divisão é real e poderia ter acontecido já na semana 14.

Campanha: 7-6

#12 Pittsburgh Steelers (posição anterior: #9)

Lembram-se do péssimo início de temporada dos Steelers? Embora o contexto atual seja diferente, a má fase voltou a rondar o time de Pittsburgh, que perdeu para o Oakland Raiders e, com isso, chegou à terceira derrota consecutiva e deixou o top 10 do nosso ranking. A ausência de James Conner foi sentida, mas a queda de desempenho é notável desde a acachapante vitória sobre o Carolina Panthers. O adversário da semana 15 será um oscilante New England Patriots, e os Steelers precisam desesperadamente de um resultado positivo até mesmo para manter a liderança da AFC North. A queda vem no pior momento possível.

Campanha: 7-5-1

#13 Tennessee Titans (posição anterior: #17)

Os Titans cumpriram a obrigação e venceram o Jacksonville Jaguars com certa folga, e a combinação de resultados da rodada deixou o time com a mesma campanha de outros três adversários na briga pela última vaga nos playoffs da AFC. Tennessee melhorou significativamente comparado ao início da temporada, mas as quatro posições ganhas no ranking são explicadas principalmente pela queda das outras equipes. De qualquer forma, o sonho da pós-temporada segue vivo.

Campanha: 7-6

#14 Minnesota Vikings (posição anterior: #14)

Outra atuação medonha do ataque, e os Vikings escaparam de um shutout contra o Seattle Seahawks graças ao garbage time. Precisando desesperadamente encontrar uma resposta, a solução imediata foi demitir o coordenador ofensivo John De Filippo. Agora resta saber se o ex-técnico de quarterbacks e novato no cargo de coordenador era o principal responsável pelo péssimo desempenho. Ainda assim, a posição no ranking foi mantida, e Minnesota depende apenas de si para garantir a vaga nos playoffs.

Campanha: 6-6-1

#15 New York Giants (posição anterior: #19)

Os Giants embalaram de vez e conquistaram a quarta vitória nos últimos cinco jogos. A reação, porém, veio tarde demais para salvar a temporada. Saquon Barkley segue dominando, e, mesmo sem Odell Beckham Jr., o Big Blue não teve problemas para atropelar o Washington Redskins. O ganho de quatro posições representa bem o ótimo momento do time. O que esperar daqui para a frente, incluindo 2019, é uma grande incógnita.

Campanha: 5-8

#16 Cleveland Browns (posição anterior: #18)

Os Browns se recuperaram bem da atuação ruim diante do Houston Texans e venceram um Carolina Panthers que segue em queda livre. Com a AFC North inesperadamente em aberto, há até mesmo uma chance, ainda que remota, de aparecer na pós-temporada. O time mudou da água para o vinho com a saída de Hue Jackson, e começa a justificar as expectativas depositadas em um grupo jovem mas bastante promissor. O futuro enfim parece bastante promissor em Cleveland, que agora figura na primeira metade do ranking.

Campanha: 5-7-1

#17 Miami Dolphins (posição anterior: #21)

O Miami Dolphins segue com uma campanha positiva e vivo na briga pelos playoffs mesmo sem empolgar. A habitual vitória anual sobre os Patriots veio novamente e em ótima hora. Destaque para o jogo terrestre, que, liderado pelo veteraníssimo Frank Gore e pelo ex-New England Patriots Brandon Boden, produziu 189 jardas e dois touchdowns. Mas, como dito anteriormente, o time de Miami não cria muitas expectativas, e por isso a vitória sobre o rival de divisão não é suficiente sequer para colocar a equipe na primeira metade de nosso ranking.

Campanha: 7-6

#18 Denver Broncos (posição anterior: #13)

Sem Emmanuel Sanders, o ataque dos Broncos sofreu um duríssimo golpe nas pretensões de playoffs. Prova disso foi a derrota para o San Francisco 49ers, um jogo no qual a vitória era obrigação. O time até ameaçou uma reação no segundo tempo após terminar a primeira etapa perdendo por 20 a 0, mas não foi suficiente. Com um ataque ineficiente, o sonho da pós-temporada agora parece muito distante.

Campanha: 6-7

#19 Philadelphia Eagles (posição anterior: #15)

Os Eagles venderam caro a derrota em uma partida que valia a vida do time na temporada, mas não conseguiram segurar o Dallas Cowboys. Com o título de divisão fora de alcance, a eliminação definitiva dos playoffs parece ser apenas uma mera formalidade. Um ano bastante decepcionante para os atuais campeões da NFL, que não conseguiram embalar em nenhum momento. A queda para o 19º lugar reflete que nós também não alimentamos mais esperanças com relação ao time para 2018. E há a possibilidade de não contar mais com Carson Wentz para os últimos jogos.

Campanha: 6-7

#20 Green Bay Packers (posição anterior: #22)

Falando em decepções, os Packers tentam reorganizar a casa para 2019 após a aguardada demissão de Mike McCarthy. O primeiro jogo sem o ex-head coach terminou com uma vitória tranquila sobre o Atlanta Falcons. Mas o oponente também passa por uma péssima fase, e o resultado não é um indicativo dos mais seguros. Por conta disso, o máximo para Green Bay é retornar ao fim do top 20.

Campanha: 5-7-1

#21 Carolina Panthers (posição anterior: #16)

Os Panthers seguem em queda livre e chegam a uma surpreendente quinta derrota seguida, praticamente dando adeus às pretensões de pós-temporada. Nem mesmo Christian McCaffrey conseguiu salvar a equipe dessa vez, o que expõe ainda mais as limitações de Carolina. O time deixa o top 20 do ranking, mas a queda pode ser ainda maior até o fim da temporada, principalmente se levarmos em conta que dois dos três jogos restantes serão contra o New Orleans Saints.

Campanha: 6-7

#22 Tampa Bay Buccaneers (posição anterior: #20)

Os Buccaneers quase voltaram a criar problemas para o New Orleans Saints, mas não conseguiram segurar a vantagem no segundo tempo. O time segue orbitando a parte baixa do ranking, ocasionalmente ameaçando uma entrada no top 20. Reflexo bastante adequado para uma temporada que começou muito bem, passou por momentos turbulentos com a troca constante de quarterbacks e agora parece ter encontrado uma certa estabilidade.

Campanha: 5-8

#23 Detroit Lions (posição anterior: #23)

A vitória sobre o Arizona Cardinals em um jogo com pouquíssimas pretensões dos dois lados significa que os Lions permanecem na mesma posição, o que traduz bem a importância da partida. O time segue buscando ajustes para 2019, quando as pretensões e cobranças certamente serão maiores.

Campanha: 5-8

#24 Oakland Raiders (posição anterior: #30)

Vitória inesperada sobre o Pittsburgh Steelers e o Oakland Raiders dispara em nosso ranking. O projeto tank ficou para trás, e, embora talvez seja um pouco cedo para firmar que o projeto de Jon Gruden começa a dar liga, não podemos ignorar a melhora apresentada pelo time.

Campanha: 3-10

#25 Atlanta Falcons (posição anterior: #24)

Os Falcons se juntam aos Panthers na incômoda lista de times com cinco derrotas consecutivas. A história ainda é a mesma das últimas semanas: as muitas lesões acumuladas ao longo da temporada fizeram com que o ano do time desandasse de vez. Julio Jones e Matt Ryan ainda são destaques positivos, mas não há muito mais o que falar a respeito da equipe em 2018. A queda de uma posição também é explicada pela escalada dos Raiders.

Campanha: 4-9

#26 Buffalo Bills (posição anterior: #25)

Os Bills também foram vítimas da disparada dos Raiders em nosso ranking. A evolução do time, que conta com a defesa que menos cedeu jardas na temporada, é notória. O ataque continua como ponto fraco, mas é incomparavelmente melhor com relação às primeiras partidas. Caso Josh Allen continue melhorando, o futuro pode ser promissor para Buffalo. Mesmo com a derrota para um fraco New York Jets, os Bills caem apenas uma posição.

Campanha: 4-9

#27 New York Jets (posição anterior: #32)

No retorno de Sam Darnold, os Jets superaram um início ruim para conseguir a vitória no final do último quarto e interromper uma sequência de seis derrotas consecutivas. Como resultado, o lado verde de New York deixa a lanterna de nosso ranking. Resta agora acompanhar o desenvolvimento do quarterback novato pelo restante da temporada.

Campanha: 4-9

#28 San Francisco 49ers (posição anterior: #31)

George Kittle conquistou nada menos do que 210 jardas e firmou-se em definitivo como um dos melhores tight ends da NFL. Os 49ers têm pontos positivos no time, e, com a volta de Jimmy Garoppolo para 2019, podem voltar a sonhar com uma vaga nos playoffs. Para 2018, no entanto, resta apenas brigar pela primeira escolha do Draft. A vitória sobre o Denver Broncos garante mais algumas posições no ranking.

Campanha: 3-10

#29 Jacksonville Jaguars (posição anterior: #26)

O ataque segue sem produzir, e se a defesa não consegue limitar a produção dos adversários, o resultado para os Jaguars é uma nova derrota. Após começar a temporada como um dos favoritos ao título e até mesmo liderar nosso ranking, Jacksonville caminha para um fim absolutamente melancólico e corre um sério risco de brigar pela lanterna com uma nova queda. Com planos para dispensar Blake Bortles, o time precisará de uma reformulação rápida caso pretenda aproveitar a janela para brigar pelo título da NFL.

Campanha: 4-9

#30 Washington Redskins (posição anterior: #27)

Depois de produzir o retorno de Mark Sanchez, os Redskins se convenceram que o responsável pelo infame butt fumble não era confiável o bastante e recorreram a Josh Johnson, que não participava de uma partida desde 2013. O atropelo sofrido contra o New York Giants comprova que a temporada de fato havia chegado ao fim com a lesão de Alex Smith. O time da capital é outro que aparece como sério candidato a fechar o ranking.

Campanha: 6-7

#31 Cincinnati Bengals (posição anterior: #29)

A wild ride do Cincinnati Bengals em nosso ranking começou com a lanterna, levou o time ao top 10 – flertando com o top 5 – e o trouxe de volta à penúltima posição. O cenário, que não era dos mais promissores com a sequência de seis derrotas em sete jogos, ficou pior com as perdas de Andy Dalton e A.J. Green. Ainda assim, os Bengals chegaram perto de complicar a vida do Los Angeles Chargers, o que evita o retorno para o último lugar – pelo menos por enquanto.

Campanha: 5-8

#32 Arizona Cardinals (posição anterior: #28)

Os Cardinals tomaram gosto pela lanterna, e, quando deixam a posição, não demoram muito para recuperá-la. O jogo contra o Detroit Lions não valia muito para os dois times, mas a derrota de Arizona devolve o último lugar para o time. Resta apenas acompanhar o desenvolvimento de Josh Rosen nas últimas partidas.

Campanha: 3-10

Confira os rankings anteriores do The Playoffs:

Kickoff

Semana 1

Semana 2

Semana 3

Semana 4

Semana 5

Semana 6

Semana 7

Semana 8

Semana 9

Semana 10

Semana 11

Semana 12

Semana 13

Fernando Ferreira Redator de NFL e NCAA - The Playoffs - O Portal de Esportes Americanos

Fernando Ferreira

Redator de NFL e NCAA

Fanático por esportes, acompanha de tudo um pouco. Na NFL e na NBA, a torcida vai para os dois times localizados no templo sagrado do automobilismo norte-americano: Colts e Pacers. Torce para os Ducks na NHL. Escolha de 1ª rodada do Draft de Redatores de NFL do The Playoffs de 2017.

Fabio Garcia Redator de NFL, NCAA e F.A. Brasil - The Playoffs - O Portal de Esportes Americanos

Fabio Garcia

Redator de NFL, NCAA e F.A. Brasil

Advogado e amante de esportes. Fanático por futebol americano! Joga de safety no Armada FA - já anotou até algumas pick6 na carreira. Torcedor incondicional do Oakland Raiders, Michigan Wolverines (saudades Charles Woodson). Fã também da NBA e MLB, nas quais torce por San Antonio Spurs e Boston Red Sox. Escolha de 1ª rodada do Draft de Redatores de NFL do The Playoffs de 2017.

Gabriel Mandel Redator de MLB e NFL - The Playoffs - O Portal de Esportes Americanos

Gabriel Mandel

Redator de MLB e NFL

Jornalista, mais um apaixonado por esportes desde o momento em que veio ao mundo. Tem certeza de que beisebol e futebol americano estão na lista de 7 maravilhas da Terra. Torce para os Giants, sofre com os Redskins e espera que o título dos Clippers venha antes do Armagedon.

Luis Felipe Saccini Redator de MLB e NFL - The Playoffs - O Portal de Esportes Americanos

Luis Felipe Saccini

Redator de MLB e NFL

Estudante de Jornalismo, completamente apaixonado por esportes americanos. Torcedor fanático do Chicago Cubs e do Denver Broncos, na MLB e NFL. Também gosta de acompanhar NBA e NHL, torcendo para Los Angeles Clippers e Chicago Blackhawks. Ainda não acredita que viu o fim da "Maldição de Billy Goat.

Ricardo Pilat Editor-Geral - The Playoffs - O Portal de Esportes Americanos

Ricardo Pilat

Editor-Geral

Jornalista, é editor-geral do The Playoffs. Apaixonado por esportes americanos desde moleque e autor de 633 home runs na carreira, mantém duas paixões de infância nas principais ligas norte-americanas: New York Knicks e New York Yankees. Mas ama igualmente a NFL e a NHL, em que acompanha Saints e Red Wings!

Oddsshark