08/02/2020 - 14h55

Os 10 melhores free agents que podem mudar de time na NFL em 2020

Brady, Henry, Cooper... não faltam grandes nomes disponíveis no mercado; confira nossa lista!

FOXBOROUGH, MASSACHUSETTS - SEPTEMBER 08: Tom Brady #12 of the New England Patriots looks on during the game between the New England Patriots and the Pittsburgh Steelers at Gillette Stadium on September 08, 2019 in Foxborough, Massachusetts

Ahhh… a free agency. Período de esperança para os torcedores de franquias amaldiçoadas como eu… Época de torcer para que os Albert Heinesworth do planeta joguem bem após receberem dezenas de milhões de dólares de alguma franquia desesperada.

E como não poderia deixar de ser, listamos as dez melhores opções (não necessariamente na ordem abaixo) para seu time se iludir e ligar o EMPOLGOU na temporada 2020. Aqui estão nomes que acredito que tenham mais chances de mudar de equipe em 2020, ok?

Confere aí!

Tom Brady – QB – 42 anos

Esse não é um período de free agency como outro qualquer. Isto porque um senhor que atende pelo nome de Thomas Edward Patrick Brady Jr. está livre leve e solto no mercado do futebol americano. Isso mesmo, o quarterback mais vitorioso da era Super Bowl pode mudar de endereço pela primeira vez em sua condecorada carreira. A pergunta que fica é: por quê?

Como todo bom divórcio, a história tem dois lados. Do lado de Brady, o jogador passou a carreira inteira dando “descontos” salariais à equipe para ajudar a formar um time mais competitivo, querendo agora ser recompensado por isso. Não só isso, o marido de Giselle Bündchen também quer uma equipe mais competitiva para a próxima temporada, após o fiasco na primeira rodada dos playoffs com direito a derrota para o Tennessee Titans.

De outro lado, os Patriots questionam se Brady ainda é a melhor opção para guiar o time ao seu sétimo título. Isso mesmo, o que antes parecia impensável começa a ficar mais plausível após um ano bem medíocre – para não dizer ruim – do quarterback dos Patriots.

A novela, porém, ainda está longe de acabar. Veremos se Brady irá mudar de cores pela primeira vez ou se segue atormentando a vida dos torcedores da AFC Leste.

(Foto: Maddie Meyer/Getty Images)

Yannick Ngakoue – DE – 24 anos

Um disclaimer: alguns dos jogadores citados nesta lista poderão receber a franchise tag e frustar os sonhos dos torcedores adversários. É o caso de Ngakoue, que teve oito sacks em 2019 e é um dos melhores edge rushers da NFL. Escolhido na terceira rodada do Draft de 2016 pelo Jacksonville Jaguars, Yannick já tem 37,5 sacks na carreira e irá demandar um salário astronômico da equipe que quiser contar com seus talentos.

Jack Conklin – OT – 25 anos

Conklin é um caso curioso. Eleito para o First-team All-Pro em sua temporada de calouro, o offensive tackle de Tennesse parecia estar iniciando uma carreira rumo ao Hall da Fama. Porém, após uma lesão no ligamento cruzado do joelho – sempre ele – em janeiro de 2018, o jogador teve uma queda considerável de produção na temporada seguinte, o que fez com que os Titans optassem por não renovar seu contrato antes da última temporada. No entanto, Conklin voltou a jogar bem em 2019, causando, talvez, um pequeno arrependimento na equipe de Nashville.

Brandon Scherff – OG – 28 anos

Veja, me considero alguém que valoriza jogadores de linha ofensiva acima de outras posições como wide receiver e running back. Por isso, Scherff aparece aqui na quarta posição apesar de jogar na posição de guard. Uma besta enjaulada de 1,96m e 143 kg – nem tão gigante assim para um linha ofensiva –, o ex-Washington se destaca no jogo terrestre, ainda que não seja tão proficiente assim protegendo seu quarterback de outras bestas enjauladas.

Shaquil Barrett – LB – 27 anos

Vou citar porque senão sempre tem o amigo do twitter que diz: “CADÊ O BARRETT FEZ 84 SACKS EM DOIS JOGOS IRMÃO”. No entanto, Barrett deve receber a franchise tag do Tampa Bay Buccaneers após explodir na última temporada para 19,5 sacks, melhor marca da NFL. Mas pode ser uma boa opção em vários outros times.

Amari Cooper – WR – 25 anos

O dinâmico wide receiver pode ser vítima do excesso de talento em Dallas. Com o novo contrato de Ezekiel Elliott, e os futuros incertos de Dak Prescott e Byron Jones, o dono Jerry Jones pode não conseguir manter todos as suas estrelas, dentre elas Cooper, que parece estar sempre com alguma lesão, mas nunca deixa de entrar em campo e contribuir para a sua equipe. Em 2019, foram 1.189 jardas e oito touchdowns, ótimas marcas para o ainda bem jovem jogador.

Chris Jones – DL – 25 anos

Com 24,5 sacks nos últimos dois anos de sua carreira – números absolutamente insanos para um defensive tackle que não atende pelo nome de Aaron Donald – Jones vem de seu primeiro Pro Bowl e campeão da p… toda. Por essas – e outras – as verdinhas vão voar na residência dos Jones nesta intertemporada. Resta saber se ele vai querer ganhar um pouco menos para tentar repetir o feito com os Chiefs – ou receber a franchise tag – ou se vai procurar a segurança financeira em terras distantes de Kansas City.

Derrick Henry – RB – 26 anos

O trenzinho desgovernado está fresco na memória dos torcedores da NFL por conta de suas brilhantes atuações nos playoffs. No entanto, vamos lançar uma trívia: qual o último running back a receber um segundo contrato da equipe que o draftou e se destacar? Adrian Peterson, em 2012? Não costuma recompensar gastar muito do seu cap space em um running back com milhagem no tanque (pergunte ao Los Angeles Rams sobre o contrato de Todd Gurley), mas alguém ainda assim o fará. Talvez Henry seja a exceção que confirma a regra.

Philip Rivers – QB – 38 anos

Felipe Rios pegou seus 9 filhos e mudou-se para a Flórida, levando os tabloides norte-americanos a especular que o veterano assinaria com uma das três equipes do estado. Sem nenhuma confirmação, algo que está claro a cada dia é que Rivers não deve retornar ao Los Angeles Chargers na temporada 2020. Se ainda tiver algo no tanque, o ex-jogador do saudoso San Diego Chargers pode contribuir e muito para alguma equipe que tem problemas de performance (Chicago) ou lesão (Carolina) na posição de quarterback. Aposentar também não é descartado.

Byron Jones – CB – 27 anos

Byron Jones começou sua carreira como safety, mas migrou para cornerback na temporada de 2017 e teve sucesso jogando com a camisa do Dallas Cowboys. Eleito para o Pro Bowl em 2018, Jones é confiável – se não espetacular – e certamente seria um upgrade para várias secundárias ao redor da liga. Já que a oferta na posição é pouca nesta intertemporada, o defensor deve comandar um contrato milionário que talvez exceda um pouco o seu talento. Ou seja, free agency.

MENÇÕES HONROSAS: Dak Prescott (QB), Drew Brees (QB), Jadeveon Clowney (DE), Emmanuel Sanders (WR), A.J. Green (WR), Dante Fowler Jr. (LB)

Todos acima são grandes nomes, mas acredito que eles devem ficar nas suas equipes.

Oddsshark