20/02/2019 - 00h08

Técnico dos Hurricanes defende celebrações após vitórias da equipe

Rod Brind'Amour, técnico dos Hurricanes defende comemorações da equipe após vitórias em casa

Apesar do bom momento vivido pelo Carolina Hurricanes na atual temporada, o técnico da equipe, Rod Brind’Amour, teve que defender mais uma vez seus comandados, não por suas atuações no gelo, mas por suas celebrações após as vitórias conquistadas.

“É divertido para os fãs”, afirmou o comandante dos Canes em entrevista ao jornal The News & Observer na última segunda-feira (18). “Para ser honesto, isso não é sobre mais ninguém. E é nisso que as pessoas se enganam. As celebrações são uma forma de aproximar nossos jogadores e nossos fãs, e o apoio que eles demonstram.”

A resposta aconteceu após o comentarista Don Cherry declarar com veemência sua desaprovação pelas comemorações dos jogadores da equipe da Carolina do Norte, no programa Hockey Night in Canada, no último sábado (16). Cherry usou a comemoração que aconteceu após a vitória contra o Edmonton Oilers como exemplo. Nela os jogadores reencenaram um home run, lance do beisebol.

Essa não é a primeira vez que a equipe é criticada por um membro da velha guarda da imprensa norte-americana. Brian Burke, que já foi executivo de equipes como Toronto Maple Leafs e Calgary Flames e hoje é comentarista da rede de televisão canadense Sportsnet, também fez duros comentários sobre a festa que acontece após cada vitória dos Canes.

“Nós entendemos que algumas coisas que fazem parte do nosso esporte vêm de muito tempo atrás”, analisou o defensor Justin Faulk. “E algumas coisas devem ser mantidas, mas nós não estamos preocupados com o que outras pessoas dizem.”

“Nosso objetivo é trazer certa leveza a um esporte extremamente sério.”, finalizou Brind’Amour, deixando claro ainda que a comemoração acontece apenas após as partidas vencidas em casa, e quando a equipe adversária já deixou o gelo.

As divertidas celebrações começaram logo no início da temporada e foram concebidas pelo capitão da equipe, Justin Williams. A ideia é unir os jogadores e os fãs, fazendo com que eles permaneçam na PNC Arena após o final de cada jogo. Além do home run, já foram encenadas outras comemorações, como a simulação de boliche e um jogo de “limbo”. Os jogadores também chamam os torcedores para participar, realizando o “skol”, uma salva de palmas de origem escandinava, utilizada também pela seleção de futebol da Islândia durante a Copa do Mundo de 2018.

Enquanto isso, os Hurricanes seguem firmes na busca por uma vaga na pós-temporada. São 7 vitórias nos últimos 10 jogos disputados. O time tem 68 pontos conquistados, um a menos que o Columbus Blue Jackets na disputa pela última vaga de wild card da Conferência Leste.

O Carolina Hurricanes retorna ao gelo nesta quinta-feira (21), quando visita o Florida Panthers no BB&T Center. Já os fãs aguardam a próxima vitória em casa, curiosos para descobrir qual a nova comemoração que os espera.

Confira outras celebrações:

Oddsshark