11/07/2018 - 11h23

Max Pacioretty deve deixar os Canadiens nesta offseason

Montreal Canadiens prepara caminho de saída para o capitão Max Pacioretty antes do início da próxima temporada

Nesta terça-feira (10), o capitão norte-americano do Montreal Canadiens, Max Pacioretty, foi informado pelo gerente geral da franquia, Marc Bergevin, sobre a intenção de negocia-lo a fim de receber em troca peças que ajudem a reestruturar o elenco.

Apesar desta notícia soar irritante aos torcedores mais fanáticos e fãs do jogador, ninguém quer passar pelo mesmo caminho do New York Islanders no episódio John Tavares, em que a franquia deixou escorrer pelos dedos o seu maior jogador sem receber absolutamente nada em troca. Tavares foi para o Toronto Maple Leafs.

Max Pacioretty está entrando no último ano de seu contrato de US$ 4,5 milhões (segundo o site capfriendly.com) com 29 anos. Mesmo vindo de uma temporada bem abaixo da sua média – ele marcou 17 gols em 64 jogos -, o atleta ainda tem muito valor de mercado uma vez que existem outras franquias precisando se reforçar no setor de ataque. Portanto, o melhor momento para extrair o máximo de negociação pelo jogador é agora.

Durante o início da free agency, o nome de Pacioretty foi ligado a algumas equipes da Conferência Oeste como: San Jose Sharks e Dallas Stars. Quem chegou mais perto de fechar negócio foi o Los Angeles Kings – que mais tarde optou por repatriar Ilya Kovalchuk. No lado leste, dois times com grandes expectativas também se mostraram dispostos a oferecer bons assets para convencer Bergevin, foram eles: Tampa Bay Lightning e Boston Bruins.

Após um período mais intenso de trocas, o mercado da NHL parou outra vez. A maioria dos GMs está observando atentamente os movimentos de seus concorrentes. Porém, Bergevin parece entediado, e agora assume que uma negociação que deve encerrar a história de Max Pacioretty com a camisa mais pesada da liga precisa chegar ao fim “o quanto antes”, palavras do próprio cartola.

Um fator que facilita a saída do segundo maior ídolo da equipe hoje – atrás apenas do goleiro Carey Price -, é que o atleta não tem nenhuma cláusula que impeça uma troca em seu contrato.

Com pouco mais de US$ 12 milhões de espaço no cap, os Canadiens ainda precisam renovar o contrato de Phillip Danault e Joel Armia, além de acomodar os contratos de futuros jovens promissores, caminho normal para quem está em nítido processo de reconstrução.

(Foto: Divulgação site/NHL)

Oddsshark