09/08/2018 - 18h50

Jack Eichel se diz feliz com a chegada de reforços para os Sabres

Buffalo Sabres altera muitas peças do elenco, traz qualidade e Jack Eichel sente que o time pode ir longe

Eichel sobre Sabres: "acredito que podemos ser um time de playoff"Depois de muitas mudanças no elenco do Buffalo Sabres durante esta offseason, o time parece estar no caminho certo. Pelo menos, é o que pensa a grande estrela da companhia, Jack Eichel. Nesta quinta-feira (9), o jovem líder do grupo falou com jornalistas sobre as aquisições dos Sabres e como estes novos jogadores devem agregar na luta para o time sair do ostracismo.

Principal candidato ao cargo de novo capitão dos Sabres, Jack Eichel, que tem apenas 21 anos, já marcou 73 gols em 209 jogos na NHL, e nesta próxima temporada vai dar início ao primeiro de oito anos num contrato de US$ 80 milhões. Mesmo ainda muito jovem, ele fala sobre seu time como se participasse das reuniões diretamente com o head coach Phil Housley e o gerente geral Jason Botterill. Perguntado sobre as muitas mudanças no elenco, ele foi direto: “Isso tinha que acontecer. Toda vez que você passa por uma temporada fraca como a que vivemos, mudanças são esperadas e eu as vejo com bons olhos”.

Entre as novas caras em Buffalo estão Conor Sheary, ex-Pittsburgh Penguins, e Jeff Skinner, ex-Carolina Hurricanes, ambos com 26 anos. Sheary já foi campeão duas vezes ao lado de jogadores como Sidney Crosby e Evgeny Malkin. Skinner chega no último ano de um contrato alto, e vai precisar mostrar serviço se quiser renovar com os Sabres. Nada que preocupe Eichel: “Os dois sabem patinar, os dois são rápidos, que é algo que estávamos precisando por aqui. Além de que ambos são habilidosos e produzem muito”.

Tanto Sheary quanto Skinner podem fazer parte da linha de Eichel, que ainda viu a chegada de outros três jogadores mais experientes: Patrik Berglund, Vladimir Sobotka e Tage Thompson. Todos envolvidos na troca que levou Ryan O’Reilly para o St. Louis Blues.

Tudo isso faz do Buffalo Sabres um time bastante interessante para a próxima temporada. Mas não se pode deixar de lado o fato de que a equipe ainda foi a grande vencedora da loteria do Draft, e teve a opção de escolher Rasmus Dahlin como primeira pick em 2018. O jovem defensor sueco chega cheio de expectativas. No entanto, Jack Eichel – como bom líder -, tratou de tirar o peso das costas do novo companheiro.

Perguntado sobre a adaptação de Dahlin à NHL – o jogador atuava na liga sueca pelo Frolunda -, Eichel se mostrou bastante motivado com o talento do calouro: “Óbvio que ele vai precisar se adaptar, mas acredito que com o talento que ele tem, e a forma como ele encara o esporte, tudo deve acontecer naturalmente. Nós somos muito sortudos de poder contar com Dahlin conosco, e ele terá muitas pessoas o ajudando por aqui”.

(Foto: Divulgação/NHL)

Oddsshark