PUBLIEDITORIAL: 11/01/2019 - 16h46

Tom Brady: um exemplo de longevidade no esporte

Camisa 12 dos Patriots ainda parece longe do fim e tentamos entender os motivos

O esporte profissional é uma atividade super exigente, não só no plano físico mas também no plano mental e psicológico. Suportar os sacrifícios necessários para continuar a competir na máxima força, ano atrás de ano, se torna cada vez mais difícil, à medida que seus rivais são cada vez mais jovens. Isso é especialmente verdadeiro em um esporte como o futebol americano, de grande contato físico. Ou será que a experiência ajuda os melhores jogadores a se conservarem da melhor forma?

Hoje falamos um pouco de Tom Brady, uma das maiores referências da NFL (National Football League). Quarterback e verdadeiro símbolo do New England Patriots, Brady está no time desde… 2000! Aos 41 anos, e apesar de o efeito da idade começar a ser um pouco visível, Brady ainda não está pensando em aposentadoria. Em declarações recentes à mídia, o jogador que já venceu cinco Super Bowls declarou que pretende, pelo menos, jogar mais duas temporadas.

Vale acrescentar que Brady vai acumulando recordes. As vitórias na Super Bowl são um deles, pois apenas um outro jogador, Charles Haley, conseguiu o mesmo feito, mas com times diferentes. Ele tem o recorde de mais jogos vencidos por um quarterback (207), mais passes “touchdown” por um time (517) e maior distância acumulada em passes na carreira (70.514 jardas).

(Foto: Twitter New England Patriots)

A força da genética?

É provável que os genes que Tom Brady herdou de seus antepassados tenham uma forte influência. O tio-avô de Brady tem um pequeno lugar na história dos Estados Unidos. Michael Buckley Jr., nascido em 1902, foi o primeiro prisioneiro de guerra dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. Mas o mais interessante para nosso tema é que Buckley, tio-avô de Tom Brady, faleceu aos 104 anos, em 2006. Ele era o oficial graduado de West Point de mais idade no momento de sua morte.

Outros exemplos de longevidade

O tema da longevidade no esporte cativa os torcedores e interessados de todo o mundo, e dos mais diferentes esportes também. Ficou bem conhecido o exemplo de Michael Schumacher na Fórmula 1, que começou correndo em 1991 e só terminou em 2012. Mesmo com um pausa de três anos pelo meio e sem ter conseguido o mesmo sucesso de seus “anos de ouro”, o fato é que Schumacher é, nos últimos 50 anos, de longe o piloto mais bem sucedido acima dos 40 anos, pois conseguiu continuar competindo durante três temporadas ao mais alto nível.

No futebol, vários exemplos vêm de Itália, onde não só os goleiros mas também os zagueiros têm uma tendência para seguir em alto nível por muitos anos. São os casos de Buffon, mas também de Zambrotta e de Paolo Maldini. E claro que não poderiam faltar os exemplos de Rogério Ceni e do próprio Pelé.

Mérito para o atleta!

Brady está ficando famoso pelo método TB12, que ele afirma ser sua arma secreta para se manter jovem e que consiste em um regime de alimentação ultra-saudável e um programa de exercício físico especial. Os céticos defendem que o método TB12 (assim chamado por ser exatamente com as iniciais do jogador e o número de sua camiseta) é pouco científico e serviria mais para conseguir receita em vendas. Seja como for, ninguém pode retirar o mérito de Tom Brady, que, acumulando sucessos, está entrando com toda a justiça nas tabelas dos melhores jogadores de futebol americano de todos os tempos. Se você tem interesse em futebol americano ou quer saber mais, leia mais notícias e aposte agora em esportes americanos neste site esportebet. Não se esqueça que já falta pouco para mais uma Super Bowl!

*Texto de parceiro. As opiniões aqui expressas não representam, necessariamente, às do portal The Playoffs.

Oddsshark