15/03/2019 - 00h27

GM se irrita ao ouvir que os free agents não querem jogar nos Bills

Brandon Beane ficou animado com novas peças e se irritou ao ouvir que os atletas não querem jogar na franquia

O gerente geral da Buffalo Bills, Brandon Beane, tem plena consciência de que o momento da equipe não tem sido um destino ideal para os free agents, mas também não gosta de ouvir isso. Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, o dirigente ficou irritado ao ouvir de um repórter que eles (free agents) não querem jogar na franquia.

“Para ser sincero, isso me irrita porque esse é um comentário ignorante. Não fale de Buffalo se você não é da cidade. Isso realmente me irritou porque não é verdade e quando você fala com jogadores, quantos caras fluíram por aqui hoje? Oito, nove, o que quer que seja e nós poderíamos ter tido mais”, disse Beane.

O GM discordou do que classificou como “rumor ruim” em torno da troca com o Pittsburgh Steelers pelo wide receiver Antonio Brown. A transação, dada como certa na época por alguns jornalistas, foi desfeita porque o jogador não se comprometeria a aparecer em Buffalo. O camisa 84 foi anunciado pelo Oakland Raiders dias depois.

“Nós não tivemos essa narrativa. Tudo começou com um rumor ruim sobre a troca de Antonio Brown. As pessoas procurando por razões e eles não tinham todos os fatos. Pessoas que estiveram aqui, eu não posso te dizer quantos jogadores comentaram ‘Isso é incrível. Isso é incrível. Que facilidade. Que lugar. Que cultura.’ Todas essas coisas que temos aqui. Nós amamos isso. Tudo o que eu vou dizer é que isso vem de alguém que não conhece Buffalo e realmente está falando por ignorância”, declarou.

Sem Brown, Buffalo foi atrás na free agency e anunciou o center Mitch Morse, o running back  Frank Gore, os wide receivers Cole Beasley, John Brown e Andre Roberts, o offensive tackle Ty Nsekhe e o cornerback Kevin Johnson.

Buffalo espera fazer uma temporada melhor em relação a 2018, quando terminou com 6-10.

Foto: Reprodução/ Twitter @buffalobills

Oddsshark