14/11/2017 - 11h30

‘Ben McAdoo tem nosso apoio’, dizem donos do New York Giants

Proprietários da equipe nova-iorquina falam em avaliação no staff técnico da franquia só após término da temporada 2017 da NFL

Mesmo com a péssima campanha que o New York Giants vem fazendo até aqui com oito derrotas e somente uma vitória, o emprego do head coach Ben McAdoo será mantido até o fim da temporada de 2017 da NFL. Ao menos é o que foi dito por John Mara e Steve Tisch, coproprietários da franquia da ‘Big Apple’.

“Ben McAdoo é nosso treinador e tem nosso apoio”, disseram os donos da equipe, que providenciaram um comunicado ao repórter da ESPN norte-americana Adam Schefter, reconhecendo a “temporada extremamente desapontadora” do time, mas também disseram que vão esperar até que o ano acabe por fazer quaisquer mudanças.

Mara e Tisch foram bem enfáticos sobre a atual situação nos Giants: “Estamos no meio de uma temporada bastante desapontadora. Nossa performance neste ano, particularmente nas duas últimas semanas, não tem desculpa. Enquanto temos ciência de que nossos fãs estão infelizes com o que está acontecendo, ninguém está mais descontente do que nós”.

Contudo, a diretoria da franquia disse que iria analisar a situação com calma no fim do ano: “Nosso plano é fazer o que sempre fizemos, isto é, não oferecer nenhum comentário (ou mudança) enquanto a temporada está acontecendo. É nossa responsabilidade determinar os motivos para nossa performance ruim ao final do ano, quando avaliaremos a temporada de 2017 como um todo faremos uma determinação sob como seguiremos em frente”.

A derrota para o San Francisco 49ers por 31 a 21 no último domingo (12) colocou em cheque a permanência do treinador à frente do comando de New York, já que os Niners ainda não tinham ganho um só jogo na liga no ano. Entretanto, McAdoo não demonstrou nenhuma preocupação em ser removido de seu cargo. “Não tem nada a ver com nada. Meu foco está em Kansas City”, disse quando perguntado sobre a segurança de seu emprego, já projetando o próximo jogo. “Temos é que achar uma forma de ganhar jogos. Sermos honestos consigo mesmos”, concluiu o head coach.

De possíveis candidatos ao título de 2016, quando foram para os playoffs com recorde 11-5, os Giants de 2017 estão praticamente eliminados da pós-temporada – e ainda estamos em novembro. Fora ganharem pelo menos seis jogos todos os anos desde 2003, série está que está bem perto do fim.

Além das lutas em campo, Josina Anderson, da ESPN americana, também relatou na semana passada que McAdoo pode estar lidando com problemas dentro do vestiário da equipe, já que alguns jogadores perderam a fé em sua capacidade. “Os caras estão desistindo da temporada e nada está sendo feito”, disse um jogador a Anderson. “Eles não se importam mais”, conclui o atleta que não quis ser identificado.

Os defensive backs de New York Landon Collins e Dominique Rodgers-Cromartie falaram em defesa de McAdoo. “Todo mundo tem que olhar no espelho”, disse Collins em relação à campanha e desempenho da equipe.

Historicamente, os Giants não demitem seus head coachs no meio da temporada. De acordo com o Pro Football Reference, apenas em 1930 e 1976 a equipe teve mais de um treinador ao longo de um ano. Com base nessa história e nos comentários de Tisch e Mara, os fãs dos Giants provavelmente terão que aguentar McAdoo por mais alguns meses antes de o time entrar em uma direção diferente.

Lembrando que, além do técnico principal da franquia, o general manager Jerry Reese também vem sofrendo duras críticas sobre o modo que vem gerindo a equipe e pode ser outro a ter de procurar o RH ao fim desta temporada.

(Foto: Divulgação/New York Giants)

Rivalo Apostas Esportivas