15/03/2019 - 09h25

Com show de Williamson, Duke vence e encara North Carolina na ACC

Calouro esteve fora por lesão e na volta comanda os Blue Devils com uma aula de basquete

Williamson voa em seu retorno ao College Basketball

Você ainda é capaz de duvidar de Zion Williamson? Pois bem, após diversos jogadores, personalidades e ex-atletas aconselharem o atleta de #5 Duke a não retornar ao College Basketball o camisa 01 fez um retorno triunfal na noite desta quinta-feira (14). Com um verdadeiro show, Zion liderou os Blue Devils na vitória sobre Syracuse por 84 a 72 pelas semifinais do torneio da ACC.

Williamson esteve perfeito nos arremessos de quadra. Foram 13 bolas no alvo em 13 tentativas. Com isso, deixou o confronto com 29 pontos. Além disso, recuperou 14 rebotes, completando do duplo-duplo. A volta do atleta se mostrou fundamental para que Duke desenvolvesse o basquete que colocou os Blue Devils como um dos favoritos ao título nacional.

“Eu sabia que voltaria”, disse Williamson. “Todo mundo tem o direito de opinar, mas eu sabia que estava voltando o tempo todo”, concluiu.

A atuação do calouro foi tão assombrosa que Jim Boeheim, técnico de Syracuse, afirmou que Zion é um “jogador diferente”. “Ele pode fazer coisas que ninguém fez neste jogo”, disse. “Quero dizer, Charles Barkley estava perto, mas esse cara é maior, mais forte. E eu quero dizer que ele é um tipo diferente de jogador louco. Não há caras como ele.”

Para mostrar que está plenamente recuperado da lesão, com pouco mais de dois minutos de duelo, Williamson mostrou seu principal cartão de visitas: as enterradas. Roubou uma bola na defesa e desfilou pela quadra antes de voar de encontro a tabela. Recado dado. O rei do College está de volta e isso não é um bom sinal para os rivais.

O retorno do rei

O jogo foi bastante disputado. Na metade da primeiro tempo, Duke chegou a colocar 12 pontos de vantagem, mas os Oranges eram valentes e conseguiam aproximar a contagem. Antes do intervalo, os Blue Devils colocaram 32 a 15 em mais uma cravada de Zion. Só que Syracuse conseguiu se recuperar e a etapa inicial terminou em 34 a 28.

Sem tirar o pé ou poupar sua principal estrela, os Blue Devils acabaram sendo recompensados. Williamson não quis saber de zebra e seguiu com um jogo de encher os olhos. O único porém fica sobre seus lances livres, tendo acertado apenas dois em nove tentativas. Quem mais ajudou o camisa 01 no retorno foi RJ Barrett. O ala deixou o duelo com 23 pontos. Tre Jones ainda contribuiu com 15 pontos e oito assistências na vitória por 84 a 72.

“Eu queria estar lá em todos os jogos (durante a lesão)”, disse Williamson. “Você me vê, vejo meus irmãos lá fora lutando e só queria ir para a guerra com eles”, encerrou sobre o sentimento de ter ficado tanto tempo fora. E agora, com a vitória de Duke, hora de Zion encarar o maior rivalidade do College Basketball. Pelas semifinais do torneio da ACC, o time encara #3 North Carolina, que já bateu os Blue Devils por duas vezes na temporada, incluindo o confronto em que o calouro do ano se machucou. Os olhos do mundo estarão mais uma vez de olho nesse confronto, que acontece nesta sexta (15/03) às 22h.

Nos torneios de conferência, favoritos não sofrem com zebras na ACC

Virginia passa tranquila e vai para a semifinal da ACC

Na semana dos torneios de conferência, nenhuma grande surpresa. Pela ACC, #2 Virginia não encontrou muitas dificuldades perante NC State e se classificou ao vencer o jogo por 76 a 56. Destaque para o armador Kyle Guy dos Cavaliers. Foram 29 pontos, quatro rebotes e três assistências para o atleta que liderou o time. Agora, Virginia batalha por um lugar na final contra #12 Florida State.

Pela mesma conferência, North Carolina suou um pouco mais para bate Lousiville. Contando com toda a imposição de Luke Maye (19 pontos e nove rebotes) todos querem ver o que os Tar Heels serão capazes de fazer contra Duke, que agora terá Zion Williamson, praticamente ausente dos dois duelos no ano contra os rivais. Maye vs Williamson é a grande pedida desta noite (15/03).

Foto 1: Twitter / Duke
Foto 2: Twitter / Virginia

Oddsshark