20/03/2019 - 00h50

Harden alcança marca nunca vista na NBA e guia vitória dos Rockets sobre os Hawks

Astro se torna o primeiro jogador da liga a marcar mais de 30 pontos contra todos os 29 adversários na mesma temporada

Harden anota façanha nunca vista na NBA e guia vitória dos Rockets sobre os HawksE o James Harden não cansa de fazer história na NBA. Nesta terça-feira (19), o atual MVP anotou um recorde nunca visto na liga e se tornou o primeiro jogador a marcar mais de 30 pontos contra todos os 29 adversários em uma mesma temporada. O “barba” ao lado do pivô suíço Clint Capela foram os principais destaques da vitória do Houston Rockets contra a jovem equipe do Atlanta Hawks pelo placar de 121 a 105, fora de casa.

Foi o terceiro triunfo consecutivo dos Rockets na temporada, sendo o 12° nos últimos 13 jogos. No total são 45 vitórias e 26 derrotas, o que dá para a franquia texana a terceira posição da Conferência Oeste. Já os Hawks perderam o 48° confronto em 71 partidas, continuam estacionados na 12ª colocação da Conferência Leste e dão adeus matematicamente as chances de playoffs.

O time repleto de calouros de Atlanta até deu trabalho antes do intervalo, só que na volta dos vestiários, Houston tomou conta do duelo e venceu com facilidade. Mais uma vez, James Harden deu show flertando com o triple-double (31 pontos, oito rebotes e 10 assistências) e ainda bateu mais uma marca inédita, desde que a liga começou a contar com 30 times, no ano de 2004. Até então, quem chegou mais próximo da façanha foi Kobe Bryant, com mais de 30 pontos contra 28 oponentes diferentes em uma mesma temporada, atuando pelo Los Angeles Lakers, em 2005/06.

Outras duas lendas históricas conseguiram algo parecido, mas com proporções menores, devido ao número de franquias que disputavam a competição na época. Michael Jordan, em 1986/87, quando jogava no Chicago Bulls e Lary Bird, em 1984/85, pelo Boston Celtics, cada um fez 30 pontos ou mais contra os 22 adversários.

Por coincidência, foi contra o time da Georgia que Harden teve sua série encerrada 32 partidas consecutivas com 30 ou mais tentos feitos, tornando-se a segunda maior sequência de todos os tempos, atrás de Wilt Chamberlain na temporada 1961/1962, com 65.

Porém, ele não brilhou sozinho, nesta noite, e contou com a ótima colaboração de Clint Capela que marcou mais um double-double de respeito na carreira (26 pontos e 11 rebotes). Além deles, Chris Paul (13 pontos e 11 assistências), também com dois dígitos em dois fundamentos e o reserva Danuel House Jr. (19 pontos) foram os outros cestinhas. Já o brasileiro Nenê Hilário não entrou em quadra.

Maior esperança dos torcedores dos Hawks no futuro, o calouro Trae Young mostrou sua qualidade, teve bons momentos e terminou o jogo com um double-double de 21 pontos e 12 assistências. Destaque também para o pivô John Collins (20 pontos e 10 rebotes), Taurean Prince (16 pontos), além dos reservas DeAndre’ Bembry (14 pontos e nove rebotes) e Vince Carter (15 pontos).

O JOGO

Para quem esperava um jogo fácil pela diferença de campanha das equipes na liga, se enganou, pelo menos, com o primeiro quarto. Sem desfalques, o Houston Rockets começou o jogo sendo mais efetivo, utilizando o pivô Clint Capela e sem precisão nas bolas de três pontos, principal arma do time. Já do outro lado, o Atlanta Hawks endureceu as ações, guiado pelo conjunto de sua jovem equipe. Com a entrada dos reservas, alguns tiros de longe começaram a cair, muito por conta de Danuel House (FG 2/3) e do veterano Vince Carter (FG 3/4). Mas os dois atletas foram exceção nesse quesito e o período inicial acabou empatado em 25 a 25.

O principal destaque foi o drible desconcertante de James Harden em Kent Bazemore, seguido de uma bela cesta, mostrando que a noite seria de muita felicidade para o astro.

A partida continuou equilibradíssima em boa parte do segundo quarto. Porém, Harden voltou mais efetivo, Capela permaneceu muito bem e no final da parcial, a franquia visitante abriu uma pequena vantagem. Mesmo com as dificuldades impostas pelo surpreendente adversário, a produção de Houston foi suficiente para ir ao intervalo na frente por 53 a 47.

No retorno dos vestiários, a resistência dos Hawks foi por água abaixo. No início do terceiro quarto, a equipe da casa até conseguiu se sustentar próxima ao placar, com Trae Young melhor ofensivamente. Entretanto, a maior qualidade de seus jogadores foi fator determinante para os Rockets durante o período. Sob o comando de Harden (24 pontos, oito rebotes e oito assistências) e Capela com um double-double já consolidado (22 pontos e 10 rebotes), Houston abriu dois dígitos de diferença, indo para o quarto final vencendo confortavelmente por 84 a 72.

Daí em diante, os Rockets não só administraram bem a vantagem como colocaram ainda mais frente e o período derradeiro foi totalmente tranquilo. Abatidos, os Hawks até tentaram esboçar uma reação, mas não conseguiram. Só que o melhor ainda estava por vir na partida e deu tempo para o “barba” alcançar mais um recorde absurdo na NBA.

O atual MVP da liga completou 31 pontos e se tornou o primeiro jogador da história a marcar mais de 30 pontos contra todos os 29 adversários em uma mesma temporada, fechando com chave de ouro o confronto. Para Houston, nada melhor do que fechar o jogo desta forma e chegar a mais uma importante vitória fora de casa, permanecendo na busca dos primeiros colocados da Conferência Oeste: 121 a 105.

Melhores momentos

Próximos jogos

Já nesta quarta-feira (20), o Houston Rockets retornará para a quadra e jogará contra o Memphis Grizzlies, no ginásio FedExForum, em Tennessee. Em compensação, o Atlanta Hawks ficará em casa e enfrentará o forte time do Utah Jazz, nesta quinta-feira (21).

Confira a programação dos jogos que acontecem nesta quarta-feira (20):

Milwaukee Bucks @ Cleveland Cavaliers
New Orleans Pelicans @ Orlando Magic
Boston Celtics @ Philadelphia 76ers
Utah Jazz @ New York Knicks
Washington Wizards @ Chicago Bulls
Houston Rockets @ Memphis Grizzlies
Miami Heat @ San Antonio Spurs
Toronto Raptors @ Oklahoma City Thunder
Dallas Mavericks @ Portland Trail Blazers

Foto: Divulgação Twitter/NBA

Oddsshark