16/03/2019 - 20h50

Diretor da MLBPA critica Rays por pequeno aumento salarial de Blake Snell

Arremessador premiado receberá apenas US$ 15 mil a mais em relação ao antigo salário

Neste sábado (16), o diretor executivo do Sindicato dos Jogadores da MLB (“MLBPA” na sigla em inglês), Tony Clark, criticou o Tampa Bay Rays por não ter dado um aumento salarial maior ao arremessador Blake Snell. O pitcher receberá a quantia de US$ 573,7 mil em 2019, um aumento de apenas US$ 15 mil em relação ao seu salário em 2018, e um valor não muito acima do salário mínimo da liga de US$ 555 mil.

“Eu estou lembrado de que nosso sistema, particularmente dentro de três anos, possui mínimos mas não possui máximos”, afirmou Clark ao jornal americano Tampa Bay Times. “Então a ideia de que Blake está ganhando US$ 15 mil a mais do que no ano passado depois de contribuir do jeito que ele contribuiu é errada. O time poderia pagá-lo mais. O time está escolhendo não pagar mais a ele. E o que [ele] contribuiu sugere que talvez o time deveria”.

Snell vem de uma forte campanha na temporada de 2018, na qual recebeu o prêmio Cy Young e liderou a Liga Americana com 21 vitórias e cinco derrotas, 221 strikeouts e um ERA de 1.89. Com sua performance excelente, o jogador ajudou a franquia de Tampa Bay a atingir o histórico de 90-72. Devido a regras de tempo de serviço, o canhoto ainda não é elegível para arbitragem salarial, e não se espera que ele vire free agent até 2023 ou seja, um aumento grande é improvável.

“Então se é o Blake ou se são outros jogadores, porque não é um fenômeno novo, nós simplesmente esperamos que os rapazes estejam prestando atenção a isso”, comentou Clark.

O arremessador revelou sua opinião sobre o ocorrido, também ao Tampa Bay Times, no domingo (10): “Os Rays têm o direito, dentro do acordo coletivo de barganha, de renovar comigo com o salário mínimo da liga ou perto dele. Eles também têm a capacidade de me compensar mais adequadamente, assim como outras organizações fizeram com jogadores que têm conquistas similares às minhas. Os Rays escolheram a primeira opção”.

Quaisquer alterações nas formas de negociação de contratos e arbitragem deverão acontecer após o prazo do atual acordo coletivo de barganha, que irá expirar logo após a temporada de 2021.

(Foto: Reprodução Twitter/Tampa Bay Rays)

Oddsshark