05/11/2015 - 12h52

Alex Gordon testará free agency após título dos Royals

Outfielder rejeita opção contratual e testará mercado logo após conquistar World Series

Alex Gordon declinou opção contratual e está no mercado na MLB (Foto:: John Rieger-USA TODAY Sports)

Os torcedores do Kansas City Royals passaram a quarta-feira (4) de ressaca, ainda recordando a épica celebração da primeira World Series conquistada pela franquia em 30 anos. No fim da tarde, tal qual em um domingo pós-balada, veio aquela pontada final de dor de cabeça, para trazer de volta as recordações do passado: o outfielder Alex Gordon, principal ídolo da torcida e símbolo da volta por cima dos Royals, declinou a opção de prolongar o contrato por mais um ano, tornando-se agente livre.

Aos 31 anos, o jogador poderá testar o mercado pela primeira vez após rejeitar a possibilidade de continuar por mais um ano com a franquia, que o selecionou no draft de 2005, pela bagatela de US$ 13.75 milhões. Os Royals têm exclusividade na negociação com Gordon até a noite de sexta-feira (6) e, se não conseguirem um acordo, podem oferecer US$ 15.8 milhões por uma temporada (qualifying offer), garantindo ao menos uma escolha extra na 1ª rodada do draft de 2016 caso eles não assinem com o jogador.

Mesmo perdendo cerca de dois meses por uma lesão muscular na virilha, Alex Gordon teve uma boa temporada em 2015, com 27,1% de aproveitamento, 13 home runs e uma defesa bem acima da média de acordo com as análises sabermétricas. Desde que mudou-se da 3ª base para o outfield, em 2011, ele é o terceiro jogador com melhor desempenho defensivo segundo tais estatísticas, atrás apenas de Andrelton Simmons e Jason Heyward.

Nomeado três vezes para o All-Star Game, vencedor de quatro Luvas de Ouro e jogador com mais tempo de casa, Gordon afirmou durante a temporada que gostaria de permanecer nos Royals por toda a carreira. O problema, como sempre, é financeiro: o recorde dos Royals é de US$ 55 milhões por cinco anos, e o site mlbtraderumors.com já especula que Gordon possa receber cerca de US$ 20 milhões por temporada, ou US$ 100 milhões por cinco anos de contrato.

Oddsshark