18/09/2018 - 07h12

Overtime – A semana 2 da NFL passada a limpo

Coluna analisa cada uma das 16 partidas da rodada, com destaque para o brilho de Fitzpatrick, Mahomes e Bortles

A segunda rodada da NFL 2018 já virou história e na coluna “Overtime” ajudamos a contá-la com a análise de cada uma das 16 partidas e os jogadores que se destacaram nesta semana.

Vamos a elas:

JOGÃO DA RODADA

Chiefs 42-37 Steelers – Quem para Patrick Mahomes?

Semana passada destacamos a dupla que Patrick Mahomes formara com Tyreek Hill. Pois bem, o WR foi muito marcado pelos Steelers e assim tivemos o prazer de conhecer as demais armas dos Chiefs. Travis Kelce na rota post, Sammy Watkins na out e Kareem Hunt na slant deixaram a defesa adversária completamente perdida e o resultado se converteu em SEIS passes para touchdown.

Com um revés de 21 a 0 no primeiro quarto, Big Ben e cia tiveram que esquecer o jogo terrestre e abusar dos passes e até deu certo, pois o que os Chiefs estão explosivos no ataque eles têm de falhas de cobertura na defesa, onde parece que o LB Justin Houston joga sozinho.

Destaques:

Chiefs – Patrick Mahomes (Melhor QB da rodada mais uma vez), Kareem Hunt (RB), Travis Kelce (TE) e Sammy Watkins (WR).
Steelers – Ben Roethlisberger (QB), JuJu Smith-Schuster (WR), Jesse James (TE) e Cameron Heyward (DT).

MELHORES ATUAÇÕES

Patriots 20-31 Jaguars – Tarde de gala para Bortles

Uma grande atuação do ataque dos Jaguars, contra o bicho-papão da AFC e sem a presença de Leonard Fournette. Este impressionante cenário se deu graças a três fatores: uma linha ofensiva impecável, uma defesa dos Patriots desfalcada e repleta de buracos nos linebackers e, claro, um Blake Bortles extremamente confiante.

Pelo lado dos Patriots, o ataque fez um jogo aceitável pelo o que a incrível defesa adversária permite, mas a marcação dupla em Gronk mostrou que faltam peças para ajudar e a inoperância do jogo terrestre evidenciou o erro em deixar Dion Lewis ir embora.

Destaques:

Jaguars – Blake Bortles (QB), Keelan Cole (WR), Dante Fowler (DE) e a linha ofensiva.
Patriots – Chris Hogan (WR) e Tom Brady (QB).

Eagles 20-27 Buccaneers – Fitzmagic!

O time que menos pressiona os QBs adversários pode machucar a melhor linha ofensiva da liga na temporada seguinte? Não só pode como aconteceu. O pass rush dos Bucs em várias situações de pressão e conseguiu três sacks (sinto que faltou plano de jogo no final, Frank Reich pode estar fazendo falta ao ataque dos Eagles).

Do outro lado, a OL dos Bucs foi maravilhosa de novo e segurou o pass rush incrível adversário. Com tempo e espaço, Fitzpatrick está muito preciso e errou apenas cinco passes; sem contar que o primeiro dos quatro touchdowns foi lindo passe longo que fez o bom CB Jalen Mills parecer um iniciante.

Destaques:

Buccaneers – Ryan Fitzpatrick (QB), Deshan Jackson (WR), Kwon Alexander (LB) e a linha ofensiva.
Eagles – Corey Clement (RB) e Zach Ertz (TE).

SURPRESA DA RODADA

Colts 21-9  Redskins – Eis que surge uma defesa

Se alguém dissesse antes da temporada que os Colts venceriam um jogo graças a sua jovem defesa seria motivo de chacota. Pois bem, isso aconteceu. Vimos um Luck numa tarde inconstante com duas interceptações e alguns bons momentos; mas a defesa roubou a cena, anulando a temida dupla de backfield adversária com uma leitura perfeita dos linebackers.

Destaque também para Eric Ebron, que em mais um jogo se mostrou seguro na end zone para anotar touchdowns; a linha ofensiva jogou bem mais uma vez e cedeu apenas um sack em Luck.

Destaques:

Colts – Eric Ebron (TE), Darius Leonard (LB), Pierre Desir (CB) e a linha ofensiva.
Redskins – D.J. Swearinger (S, interceptou Luck duas vezes).

THURSDAY NIGHT

Ravens 23-34 Bengals – Pass Rush implacável!

A linha ofensiva e a defesa dos Ravens geralmente são setores elogiados, mas dessa vez mal viram a bola! Esse pass rush dos Bengals com Atkins, Dunlap e o menino Hubbard pressionaram demais Joe Flacco, que no primeiro tempo não conseguiu jogar; enquanto AJ Green foi fenomenal ao anotar 3 TDs no primeiro quarto em uma vitória que coloca os Bengals com sonho real de voltar aos playoffs.

Destaques:

Bengals -Andy Dalton (QB), AJ Green (WR), Geno Atkins (DE) e a linha ofensiva.
Ravens – John Brown (WR).

SUNDAY NIGHT

Giants 13-20 Cowboys – Pressão no Eli e vitória no clássico

Na minha opinião, o coordenador defensivo Rod Marinelli foi o principal responsável não só pela vitória dos Cowboys, mas também pela anulação completa do ataque dos Giants. Saquon Barkley mal correu e OBJ mal recebeu; a pressão na linha ofensiva foi gigantesca e as blitz funcionaram muito bem, sacando Eli Manning SEIS vezes.

Do outro lado da bola, Dak Prescott fez uma grande jogada no primeiro touchdown e depois ficou tímido no jogo, mas a linha ofensiva jogou muito bem e o permitiu dar passes curtos, entregar as corridas ao Zeke e garantir o triunfo que pode mudar a temporada da equipe.

Destaques:

Cowboys – Front seven (isso mesmo, os sete que pressionaram merecem destaque) e a linha ofensiva.
Giants – Saquon Barkley (RB, recebendo passes).

MONDAY NIGHT

Seattle Seahawks 17-24 Chicago Bears – Sofreu sem necessidade

Vitória por uma posse de bola com Seattle tentando o onside kick no segundo final. Caso Mitchell Trubisky tivesse jogado de maneira um pouco mais conservadora, os Bears não passariam por isso, pois o pass rush sacou seis vezes Russell Wilson e Prince Amukamara o interceptou uma vez, números que penderiam para um placar mais elástico.

Wilson fez o que pôde. Trabalhou com Lockett, Dissly e Marshall na maioria dos passes, mas tinha pouquíssimo tempo para se livrar da bola sem que Khalil Mack o alcançasse; o QB faz o que é possível, mas o restante do time é muito fraco.

Destaques:

Bears – Khalil Mack (LB), Danny Trevathan (LB), Prince Amukamara (CB) e Allen Robinson (WR).
Seahawks – Russell Wilson (QB) e Shaquill Griffin (CB, 2 interceptações).

DEMAIS JOGOS

Vikings 29-29 Packers – Controvérsia e jogão

Vimos um primeiro tempo fantástico dos Packers, com Rodgers cirúrgico e a linha ofensiva impecável, mas a defesa dos Vikings cresceu através de Danielle Hunter e Sheldon Richardson, dando chances para Kirk Cousins ganhar confiança. Mas devemos ressaltar que a arbitragem ajudou Minnesota a empatar devido a uma falta mal marcada no último quarto.

Browns 18-21 Saints – Faltou só o kicker

Zane Gonzalez. Este foi o único responsável pela derrota dos Browns, afinal de contas a defesa segurou o jogo unidimensional em Alvin Kamara e os passes tímidos para Michael Thomas. Tyrod Taylor foi gelado e acertou passes cruciais na reta final do jogo. O que faltou foi alguém para acertar field goals simples; mas os Browns estão no caminho certo para começar a vencer. Inclusive, já trocaram de kicker.

Chargers 31-20 Bills – Treino e aposentadoria no intervalo

O placar até engana, pois na metade do segundo quarto o jogo já estava resolvido. Os Bills não conseguem se manter muito tempo no ataque e a defesa já entra em campo a 40, 50 jardas da própria end zone. Rivers teve um ótimo aproveitamento de 23/27 nos passes, enquanto o calouro Josh Allen também teve bons momentos, mas ainda se mostra bem cru.

Dolphins 20-12 Jets – Defesa funciona e surpresa aparece

Adam Gase mostrou o que é preciso para derrotar os Jets: pressionar Sam Darnold. O jovem QB teve dificuldade de jogar e lançou duas interceptações. Tannehill foi sacado quatro vezes, mas mostrou-se seguro e entregou muitas vezes a bola para Kenyan Drake administrar o resultado.

Panthers 24-31 Falcons – E não é que os Falcons sabem fazer TD?

Na estreia os Falcons perderam pela inoperância do ataque na red zone dos Eagles, mas desta vez Matt Ryan teve uma excelente atuação, capitalizando as oportunidades. Tevin Coleman foi importantíssimo também com 107 jardas, assumindo a função de RB 1. Pelos Panther, Christian McCaffrey teve um jogo excepcional, tanto em corridas como em recepções.

Texans 17-20 Titans – Sinal amarelo em Houston

Perder para um Titans sem Mariota e sem o principal recebedor (Delaine Walker) é muito preocupante. Blaine Gabbert entrou para não comprometer e em alguns snaps o HC Mark Vrabel mandava a bola direto para o RB Derrick Henry. Dion Lewis foi importante também ao salvar um fumble certo a favor de Houston, que por sua vez viu Watson pouco produtivo atrás de uma linha ofensiva fraquíssima.

Cardinals 0-34 Rams – Ataque forte, defesa mais ainda

Não tem muito o que dizer. McVay brincou de testar seu repertório ofensivo com Todd Gurley correndo e os recebedores alternando rotas em passes curtos; enquanto a defesa não deixou a dupla Bradford/Johnson respirar. A diferença entre as equipes é absurda.

Lions 27-30 49ers – Apesar da OL…

Jimmy G foi sacado seis vezes, no primeiro tempo não conseguia ter espaço. Mesmo assim conseguiu encontrar espaços no buraco dos linebackers dos Lions, que por sua vez deixaram mais uma vez para reagir só no final, morrendo um drop patético de Theo Riddck.

Raiders 19-20 Broncos – Jogar um tempo foi suficiente

Os Broncos jogaram bem apenas os dois quartos finais. Linsday vai se tornando o RB 1. Keenum fez um jogo bem ruim foi frio, mas foi importante na reta decisiva. E Von Miller deu muita pressão na linha ofensiva. Já os Raiders não souberam administrar o jogo e perderam mesmo com uma atuação segura de Carr e cia.

Fique Ligado!

Nesta terça-feira (18), você ouve o preview da semana 3 da NFL no programa “The Playoffs na WP” com a análise dos especialista do portal. A atração vai ao ar às 21h AO VIVO através do site www.webputz.com.br ou pesquisando pela Web Putz nos aplicativos de rádio.

(Fotos: Twitter/Chiefs e Twitter/Bears)

Oddsshark