15/03/2019 - 12h00

A corrida para o prêmio de MVP da NBA 2018/2019 – mês 5

Antetokounmpo e Harden brigam cabeça a cabeça e se descolam de George; veja a penúltima volta da corrida pelo MVP

Na reta final da temporada regular, chegamos ao penúltimo mês da NBA e, junto com ele, chega também ao ar no The Playoffs a quinta e penúltima versão da corrida para o prêmio de MVP da temporada 2018/2019. Na briga entre os cachorros grandes, pouca coisa mudou, com Giannis Antetokounmpo e James Harden cabeça a cabeça e Paul George correndo por fora. Na “parte de baixo” da conversa, algumas mudanças, com Damian Lillard chegando e LeBron James permanecendo atrás.

As variações das médias de temporada, entre parênteses abaixo dos nomes dos jogadores, indicam o quanto o atributo cresceu ou encolheu da análise anterior para esta.

Lembrando que o levantamento abaixo considera tudo o que vimos na temporada até aqui e faremos a atualização final deste ranking depois da última rodada da temporada regular, dia 10 de abril, depois de mais 30 dias de jogos. Além da minha opinião particular e das estatísticas individuais, levamos em conta os critérios da própria liga para a eleição do jogador mais valioso da temporada, que nem sempre são os mesmos dos fãs. Confira abaixo a lista após cinco meses da temporada.

OBS: as estatísticas abaixo foram registradas até a rodada de 12 de março de 2019.

(Foto: Reprodução Twitter/ Milwaukee Bucks)

#1 – Giannis Antetokounmpo – Milwaukee Bucks (posição anterior: #1)

Jogos: 63 de 68 possíveis (93%)
Médias: 27,0 pontos (-0,2 ponto), 12,6 rebotes (-0,1 rebote), 5,9 assistências (-0,1 assistência), 1,4 toco (+0,0 toco)

Com o afunilamento da disputa, Antetokounmpo ainda reina em primeiro lugar da corrida por seguir com seus números e jogos impactantes, frente a manutenção da liderança da NBA com os Bucks. O grego levou Milwaukee a se tornar o primeiro time a se classificar oficialmente aos playoffs e o único até aqui a chegar a 50 vitórias, com 26,0 pontos e 11,9 rebotes por partida no último mês, vencendo com o time 7 das 10 partidas do intervalo.

Os Bucks tiveram dura derrota fora de casa contra Phoenix, além de outras duas, contra San Antonio e Utah, mas se recuperaram em vitórias contra Sacramento (fora de casa), Indiana e Boston, este último com direito a 30 pontos e 13 rebotes de Antetokounmpo. A melhor partida do jogador no intervalo foi na derrota para Utah, em que registrou 43 pontos e 14 rebotes.

A disputa com James Harden é cabeça a cabeça e, neste momento, pode ser quase como um gosto pessoal, mas preferimos ficar com a regularidade e eficiência de Giannis, que desde a primeira partida da temporada lidera Milwaukee no Leste.

#2 – James Harden – Houston Rockets (posição anterior: #2)

Jogos: 63 de 67 possíveis (94%)
Médias: 36,2 pontos (-0,4 ponto), 7,5 assistências (-0,2 assistência), 2,1 roubos (-0,1 roubo)

Harden perdeu sua sequência de 32 jogos seguidos com pelo menos 30 pontos no último mês, o que está longe de significar que o ala-armador perdeu gás nesta reta final da temporada regular, uma vez que ainda lidera Houston, enquanto o time vive uma série de nove vitórias consecutivas, a maior da atualidade. Nos dez jogos em que esteve presente no intervalo, Harden só esteve abaixo dos 30 pontos contra Atlanta (28), Dallas (20) e Charlotte (28).

Embora, depois de muito tempo, Harden não seja o cestinha da liga durante o mês de análise (Karl-Anthony Town é o cestinha, com 35,0 pontos, contra 33,6 do barba), em três partidas importantes no último mês, o ala-armador respondeu muito bem. As vitórias seguidas sobre Miami, Boston e Toronto tiveram 58, 42 e 35 pontos do barba, com aproveitamento nos arremessos de quadra próximo aos 45% aí.

Como dito sobre Antetokounmpo, a escolha aqui sobre primeiro e segundo lugar na corrida tem um quê subjetivo. Harden tem tudo para conseguir passar o grego ao longo do último mês de temporada regular e é único que poderia fazer.

(Foto: Reprodução Twitter / Houston Rockets)

#3 – Paul George – Oklahoma City Thunder (posição anterior: #4)

Jogos: 63 de 67 possíveis (94%)
Médias: 28,2 pontos (-0,5 ponto), 8,2 rebotes (+0,2 rebote), 2,3 roubos (+0,0 roubo)

Ainda segundo cestinha da temporada, George sofreu com ausências no último mês e sua volta não esteve tão produtiva como os últimos meses, com o ala registrando 24,3 pontos de média, apenas o 20º no período. Vale dizer que PG segura sua alta posição na corrida também pela performance defensiva, de elite e que permanece neste estado de graça desde o início da temporada.

No período, George jogou somente sete jogos e teve partidas abaixo da crítica contra fortes adversários do Oeste, como 14 contra Sacramento, 15 contra LA Clippers e 14 contra Utah, jogo em que teve aproveitamento de ruins 11/43 arremessos de quadra. Bem que se diga das partidas boas, e PG também teve, como 45 pontos na vitória contra Utah dentro de casa e 32 na vitória sobre Portland, dois adversários diretos.

#4 – Stephen Curry – Golden State Warriors (posição anterior: #3)

Jogos: 55 de 66 possíveis (83%)
Médias: 27,9 pontos (-0,7 ponto), 5,2 assistências (+0,0 assistência) e 5,3 rebotes (+0,2 rebote)

Em meio à sequência de seis derrotas em dez partidas dos Warriors, Curry teve partidas boas, mas também partidas medíocres, acompanhando as atuações de sua equipe. As médias no período foram de 24,4 pontos, 6,1 rebotes e 5,3 assistências, com direito a jogos de 36 pontos contra Sacramento e 33 contra Orlando, mas também partidas de 16 pontos contra Charlotte e 17 contra Denver.

A queda de rendimento de Curry custou seu terceiro lugar na corrida, agora de PG, mas sua grande primeira metade da temporada e sua liderança técnica de Golden State, líder do Oeste ainda, mesmo que claudicante neste momento, ao lado de Kevin Durant o asseguram no top-4.

#5 – Nikola Jokic – Denver Nuggets (posição anterior: #6)

Jogos: 65 de 66 possíveis (98%)
Médias: 20,4 pontos (+0,0 ponto), 10,1 rebotes (+0,1 rebote), 7,6 assistências (-0,1 assistência)

Por mais que Denver esteja em meio a uma série de quatro derrotas nos últimos seis jogos, Jokic segue como principal destaque da equipe do Colorado. O pivô sérvio esteve presente nas nove partidas de Denver no período e teve seis partidas de destaque neste recorte, como 36 pontos, 9 rebotes e 10 assistências na vitória contra Oklahoma City e 22 pontos e 16 rebotes na vitória contra LA Clippers. Jokic segue com média próxima a um triple-double e também se beneficia da queda de rendimento de seus adversários na corrida.

#6 – Kevin Durant – Golden State Warriors (posição anterior: #7)

Jogos: 65 de 66 possíveis (98%)
Médias: 27,4 pontos (-0,2 ponto), 6,7 rebotes (-0,3 rebote), 5,7 assistências (-0,2 assistência)

Durant experimenta com os Warriors uma série em que não conseguem duas vitórias seguidas desde o dia 12 de fevereiro. Também neste período, KD ficou de fora de seu primeiro jogo da temporada, devido a uma torção leve no tornozelo. Fazendo justiça ao ala, Durant teve dois jogos muito bons de seus oito no período e contra fortes times. Foram 34 pontos em vitória contra Philadelphia e 26 em vitória sobre Denver e ainda duas ocasiões de 29 pontos, mas em derrotas para Miami e Houston.

KD divide as ações ofensivas de Golden State com Curry e se manteve sólido durante a temporada, por isso, permanece lembrado na corrida, beneficiando-se também das constantes ausências de seus adversários, como Kawhi Leonard e Joel Embiid.

#7 – Kawhi Leonard – Toronto Raptors (posição anterior: #8)

Jogos: 49 de 68 possíveis (72%)
Médias: 27,0 pontos (+0,0 ponto), 7,3 rebotes (-0,4 rebote), 1,8 roubo (-0,1 roubo)

Kawhi acumulou a média de 27,7 pontos em 54,5% de aproveitamento nos arremessos de quadra no último mês, superando sua média geral na atual temporada. Dos seis jogos em que participou, foram quatro vitórias, contra Portland, San Antonio e Boston, por exemplo, com direito a 38 pontos contra o time do Oregon. Além desta boa performance, o ala teve jogo de 31 pontos em vitória contra New Orleans, não deixando de anotar, ao menos 20 pontos em nenhuma destas últimas seis partidas em que atuou no mês. Pesa contra o jogador suas ausências para descansar.

#8 – Joel Embiid – Philadelphia 76ers (posição anterior: #5)

Jogos: 56 de 68 possíveis (82%)
Médias: 27,2 pontos (-0,1 ponto), 13,6 rebotes (+0,1 rebote), 1,9 toco (+0,0 toco)

Depois de oito jogos de molho e apenas dois jogados pelos 76ers era natural a queda de Embiid em nossa corrida, mesmo que o pivô camaronês tenha voltado já na quinta marcha. Embiid teve médias de 25,0 pontos e 15,5 rebotes nas duas partidas, sendo 33 pontos e 12 rebotes no seu jogo de volta, vitória sobre Indiana. Na outra partida, 17 pontos e 19 rebotes e nova vitória, agora sobre Cleveland. Embiid é o grande líder dos 76ers e domina o garrafão dos dois lados, tornando a equipe mais forte na competição contra os favoritos Milwaukee e Toronto.

#9 – Russell Westbrook – Oklahoma City Thunder (posição anterior: #10)

Jogos: 59 de 67 possíveis (88%)
Médias: 23,1 pontos (+1,4 ponto), 11,1 rebotes (-0,1 rebote), 10,5 assistências (-0,7 assistência), 2,0 roubos (-0,2 roubo)

Difícil chamar Westbrook de coadjuvante quando, novamente, o armador está com uma média de triple-double, mas é assim que podemos o caracterizar frente à temporada de Paul George. Nos dez jogos de OKC no mês, West não deixou de jogar nenhum, mas viu a equipe cambalear no período, com seis derrotas. O armador, por sua vez, teve dois jogos de ao menos 40 pontos (41 contra Sacramento e 43 contra Utah) e um triple-double, que, se juntando aos outros 24 prévios que West havia anotado, forma outra temporada memorável.

#10 – Damian Lillard – Portland Trail Blazers (posição anterior: não ranqueado)

Jogos: 66 de 67 possíveis (98%)
Médias: 26,0 pontos, 6,5 assistências

Lillard decide vitória dos Blazers sobre os Warriors

Lillard flertou com o top-10 da corrida para o MVP em outras ocasiões, antes de finalmente acessá-la neste penúltimo mês. 10º cestinha da temporada, o armador de Portland acumulou as médias de 24,4 pontos e 7,4 assistências no período, com vitórias importantes e partidas impactantes. Em vitória fora de casa contra Boston, Dame anotou 33 pontos e 7 rebotes, já na derrota para Oklahoma City em casa, o armador foi a 51 pontos e 9 assistências. Portland briga pela terceira posição do Oeste com Houston e OKC no momento e, caso consiga agarrá-la, poderá permitir a Lillard um crescimento na corrida no último mês.

(Foto: Reprodução Twitter / NBA)

Menções honrosas (nomes que podem, de repente, integrar o último ranking)

LeBron James – Los Angeles Lakers
Kyrie Irving – Boston Celtics
Donovan Mitchell – Utah Jazz
Karl-Anthony Towns – Minnesota Timberwolves

RANKINGS ANTERIORES: Mês 1 | Mês 2 | Mês 3 | Mês 4

Oddsshark